quinta-feira, 24 de junho de 2010

A estrada do Amor






Compare o amor á uma estrada que liga dois lugares distantes. No inicio, tudo é novo, o asfalto, a paisagem, as cidades que margeiam a rodovia, e as pessoas que vamos encontrando pelo caminho. Como tudo é novidade nas primeiras viagens, nós nos desligamos um pouco das responsabilidades e do bom senso e vamos apreciando a paisagem com aquele encantamento que quase nos cega, fazendo da viagem um roteiro até perigoso.

Depois de algumas viagens, começamos a conhecer um pouco melhor essa estrada e os buracos começam á aparecer no asfalto, o mato começa a crescer nas laterais. O caminho começa a ficar mais "automático" que prazeiroso, afinal de contas, você faz aquele mesmo caminho todos os dias, já sabe de cada curva, cada placa, cada quilometro e parece que não existem mais novidades de um ponto ao outro.

A traição é comparada aos encantos de uma nova estrada que foi recapeada e tem algumas atrações diferentes, talvez uma cachoeira, um jardim, uma praia, mas no final dela, o mesmo e velho caminho nos espera. Por isso, o amor deve ter milhares de atalhos, assim como as estradas, para que possamos fazer viagens diferentes á cada dia. Nada é pior que uma estrada mal cuidada e sem atrativos.

2 comentários:

arlete disse...

É nossa vida muitas vezes acaba assim sem atrativos, mas é só jogar umas sementinhas na terra e logo logo começa a aparecer novas flores, assim tbem na vida.... sempre procurando novos atrativos! Parabens Rita, sempre dando show nas suas mensagens!!!!!
Beijos
Arlete

SDaVeiga disse...

Pois é, nunca tinha pensado nisso assim...

Há pouco tempo o meu padrinho colocou um texto no blog dele relativo à infidelidade (http://coisasqueseescrevem.blogspot.com/2010/06/ao-contrario-de-nurse-jachie.html), onde dizia que é mais grave a das mulheres que a dos homens.

Se a isso juntarmos o facto de as mulheres serem melhores condutoras (comprovado estatisticamente, daí o seguro automóvel ser mais barato p'ra nós), a tua analogia bate completamente certo: como as mulheres conduzem melhor, quando elas decidem sair da estrada, não é por acidente ou leve curiosidade...