sábado, 30 de junho de 2007

Perseverança


A perseverança é uma grande aliada à superação de todos os nossos desafios.

Caminhar sem destino é como realizarum passeio por simples entretenimento.

Caminhar com determinação em busca do nosso verdadeiro propósito é participar da vida como transformadores das inconveniências e criadores de obras que dignificarão nossa existência e marcarão nossas pegadas para que muitos sigamo nosso caminho.


Dar forma às experiências que vivemos é o verdadeiro entretenimento; moldar nosso destino,receber os benefícios de nosso próprio crescimento pessoal e espiritual,sem dúvida é o melhor dos prazeres.
Seguir a vida sem um propósito,acomodar-se diante das situações que nos afligem,viver sem a intensidade dos nossos desafios,é perder a oportunidade de existir.

quarta-feira, 27 de junho de 2007

Degraus de Luz



Pensas que estás aqui para passar por provas de fogo... Isso não esclarece os planos de Deus para ti. Pensas assim, porque não lembras da tua verdadeira origem. Por ser assim, sentes que estás só, desprotegido e crias, para ti, um mundo de ilusões; feito com o propósito de dar-te segurança e proteção; onde estabeleces o que é melhor para ti, não reconhecendo a dedicação e nem o amor do teu verdadeiro Criador. Passas, então, a acreditar que és feito para viver ao acaso; que és feito para a dor e a confusão. E assim, te perdes e cansas. Não conseguindo atribuir valor à vida e nem ao próximo. Deus, conhecendo tanto Seu Filho, sabia que este poderia acreditar naquilo que ele mesmo criou, então, ordenou que uma centelha de luz o acompanhasse para que ele nunca se perdesse completamente do seu verdadeiro destino. E assim, mesmo por breves momentos, sentes o amor e a luz, que logo desaparecem diante da tua forte crença na separação. Há degraus de areia, onde pisas e cais novamente, alimentando assim, a eterna ilusão de que és frágil, que não podes chegar a lugar algum. E, há os degraus de luz, que pisas e a tua alma salta ao encontro de Deus; alimentando a eterna segurança de que és abençoado e protegido num casulo de paz e inocência. A ti é concedido o discernimento preciso das situações. Saberás que escolheste errado quando não sentires paz. Opta pela luz, e sentirás teu ser restaurado no reconhecimento Daquele que te abençoou eternamente.

A arte de julgar aos outros





Eram dois vizinhos.
Um deles comprou um coelho para os filhos.
Os filhos do outro vizinho também quiseram um animal de estimação.
E os pais desta família compraram um filhote de pastor alemão.
Então começa uma conversa entre os dois vizinhos:
- Ele vai comer o meu coelho!
- De jeito nenhum. O meu pastor é filhote. Vão crescer juntos "pegar" amizade!!!
E, parece que o dono do cão tinha razão.
Juntos cresceram e se tornaram amigos. Era normal ver o coelho no quintal do cachorro e vice-versa. As crianças, felizes com os dois animais.

Eis que o dono do coelho foi viajar no fim de semana com a família, e o coelho ficou sozinho.

No domingo, à tarde, o dono do cachorro e a família tomavam um lanche tranquilamente, quando, de repente, entra o pastor alemão com o coelho entre os dentes, imundo, sujo de terra e morto.
Quase mataram o cachorro de tanto agredi-lo, o cão levou uma tremenda surra!
Dizia o homem:
- O vizinho estava certo, e agora?Só podia dar nisso! Mais algumas horas e os vizinhos iam chegar.E agora?!? Todos se olhavam.
O cachorro, coitado, chorando lá fora, lambendo os seus ferimentos.

Já pensaram como vão ficar as crianças?

Não se sabe exatamente quem teve a idéia, mas parecia infalível:
- Vamos lavar o coelho, deixá-lo limpinho, depois a gente seca com o secador e o colocamos na sua casinha.
E assim fizeram. Até perfume colocaram no animalzinho. Ficou lindo, parecia vivo, diziam as crianças.

Logo depois ouvem os vizinhos chegarem.
Notam os gritos das crianças. Descobriram!
Não passaram cinco minutos e o dono do coelho veio bater à porta, assustado. Parecia que tinha visto um fantasma.
- O que foi? Que cara é essa? Disse o dono do cachorro.
- O coelho, o coelho...
- O que tem o coelho?
- Morreu! Disse o dono do coelho.
- Morreu? Ainda hoje à tarde parecia tão bem.
- Morreu na sexta-feira!
- Na sexta?
- Foi. Antes de viajarmos, as crianças o enterraram no fundo do quintal e agora reapareceu, disse o dono do coelho.

A história termina aqui.

O que aconteceu depois fica para a imaginação de cada um de nós.
Mas o grande personagem desta história, sem dúvida alguma, é o cachorro.
Imagine o coitado, desde sexta-feira procurando em vão pelo seu amigo de infância.
Depois de muito farejar, descobre seu amigo coelho morto e enterrado.
O que faz ele?
Provavelmente, com o coração partido, desenterra o amigo e vai mostrar para seus donos, imaginando fizessem ressuscitá-lo.

E o ser humano continua julgando o outros...

Outra lição que podemos tirar desta história é que o homem tem a tendência de julgar os fatos sem antes verificar o que de fato aconteceu.
Quantas vezes tiramos conclusões erradas das situações e nos achamos donos da verdade?
Histórias como essa, são para pensarmos bem nas atitudes que tomamos.
Às vezes fazemos o mesmo...

A vida tem quatro sentidos: amar, sofrer, lutar e vencer.Então:
AME muito, SOFRA pouco, LUTE bastante e VENÇA sempre!!!

Escolhas


Você já parou para pensar que a todo o momento, em nossas vidas, estamos fazendo escolhas. Desde as mais simples, como o que vestir pela manhã, até escolhas que podem definir o futuro da nossa vida.
Tamanha é a dose de arbitrariedade, que podemos escolher olhar para as coisas boas que a vida nos oferece ou somente para os problemas que temos pela frente. Podemos escolher se faremos as nossas coisas com grande comprometimento ou apenas por fazer.
A opção em ter objetivos que nos levem a uma posição diferente, a uma posição melhor, ou seja, a um lugar ao sol, também é uma questão de escolha. Podemos também simplesmente escolher em não ter objetivos e deixar a vida nos levar, mas não podemos reclamar, se ela nos levar para um lugar não desejado. Escolhemos também se continuaremos a lutar pelos nossos objetivos ou simplesmente desistir.
Nos relacionamentos também escolhemos. Escolhemos como trataremos as pessoas e como deixaremos que elas nos tratem, como faremos as críticas e como aceitaremos as críticas. Fica muito claro que as escolhas fazem parte de nosso dia a dia.
A vida é tão cheia de escolhas que podemos decidir em reclamar da vida ou lutar para deixá-la cada vez melhor. As escolhas são tantas que podemos escolher olhar para os problemas que temos como valiosos objetos de aprendizado, crescimento e superação, pessoal, profissional e até mesmo espiritual.
Ainda temos a fantástica opção da escolha: fazer coisas que nos tragam coisas boas ou ações que nos tragam coisas negativas.
Veja que a nossa vida é o resultado de nossas escolhas.
Agora pense e escolha o que você quer para você, mas escolha de verdade.

E se aqui posso dar um conselho: escolha principalmente ser feliz.

terça-feira, 26 de junho de 2007

Sinceridade...Autenticidade


Sinceridade significa autenticidade ...ser sincero, não ser falso,não usar máscaras. Não significa que você tenha de desmascarar osoutros; se eles estão felizes com as mentiras deles, compete a eles se decidir.a "arte de convencer as pessoas não pela verdade, mas pelo que parece ser a verdade", entretanto, desta maneira faz-se um exercício retórico. Se alguém apresenta uma falsa verdade fantasiando-a de verdade, a única maneira de desmascará-la é pelo mesmo método argumentativo, denunciando em que medida o raciocínio é falso ou incorreto A sinceridade faz amigos. A falsidade faz inimigos.Depende de nós Ter amigos ou inimigos.É livre a nossa opção.A falsidade muda o amigo em inimigo.A sinceridade faz do inimigo um amigo.É melhor ser brutalmente sincero do que covardemente fingido.Quem tem um amigo é feliz Na vida - autenticidade.No amor - sinceridade.É preferível viver assim, amar assim, sofrer assim, esperar assim.

segunda-feira, 25 de junho de 2007

Falsos adoradores



Existe adoração com ignorância da verdade de Cristo e é tida como adoração falsa.


Jesus disse que seria assim e desde o início denunciou os falsos adoradores que se aproveitam do nome de Deus.


Existe adoração com os lábios, mas não com o coração. Tal adoração é falsa. Essa adoração pode ter uma aparência impecável, como se o povo estivesse chegando a Deus e assentando-se diante dele, como sendo o povo verdadeiro de Deus, ouvindo as palavras de Deus, mas por fim, seus corações seguem o pecado

Existe adoração sem santidade, mas não é adoração verdadeira.

Existe a falsa fala onde para o próprio regozijo professa-se o nome de Deus, mas que em outros momentos menos convenientes o execram e o chamam de Deus mau.

Existe enfim a adoração a Deus para ser aceito em determinado meio, negando inclusive a si mesmo e exaltando ser desta ou aquela crença para o próprio benefício.


Cuidado com os falsos adoradores, estes requerem mais atenção pois são obscuros de alma e coração.


"Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e as riquezas" (Mateus 6.24)

domingo, 24 de junho de 2007

Em busca de um sonho


Saimos pelo mundo em busca de nossos sonhos e ideais.Muitas vezes colocamos nos lugares inacessiveis tudo aquilo que esta ao alcance de nossas mãos.
Quando descobrimos o erro,sentimos que perdemos tempo buscando longe o que ja tinhamos perto.Nos culpamos pelos passos errados,pela procura inútil,pelo desgosto que calsamos.
Não é bem assim:embora o tesouro esteja enterrado na sua casa,voce só irá descobrir-lo quando se afastar.Se Pedro não tivesse experimentado a dor da separação,não teria sido escolhido como chefe da igreja.
Se o filho pródigo não tivesse abandonado tudo,jamais seria recebido com festa pelo seu pai.Existem certas coisas em nossa vida que tem um selo dizendo:voce só ira entender meu valor quando me perder e me recuperar. Não adianta querer encurtar esse caminho,isso nos leva a refletir,que na maioria das vezes só damos valor as pessoas,situações e as coisas que fazem parte de nossa vida quando as perdemos.No entanto é certo tambem que nem tudo que perdemos é possivel recuperar numa vida.sabemos o valor da perda com certeza e disto ficará o aprendizado.Nem tudo precisa ser apreendido pela dor se nos conscientizar-mos que podemos,refletir e avaliar antes,para não sofrer depois. Intimamente sabemos que tem coisas que,depois de passadas não voltam nunca mais...Existem oportunidades que não se repetem,outros semelhantes poderão vir,mas não exatamente a mesma que perdemos.

Dentre as coisas mais dificeis de se recuperar,estão a confiança,a amizade,o amor,a dedicação,é como um vaso quebrado,depois de colado não tera o mesmo valor e nem a mesma magia de antes.Precisamos urgentemente mudar nosso padrão mental,precisamos querer aprender sem dor,precisamos nos acostumar a evitar sofrimento desnecessário e em muitos casos isto é possivel.Disto tudo fica que,de real teremos sempre o valor do aprendizado,e que o pai sempre poderá dar uma nova chance,mas nós-os irmãos ainda temos muito que aprender... excluir
(Autor:Paulo Coelho)

sábado, 23 de junho de 2007

As cinco bolas


"Imaginem a vida como um jogo, no qual vocês fazem malabarismo com cinco bolas que lançam ao ar..

Essas bolas são: o trabalho, a família, a saúde, os amigos e o espírito.

O trabalho é uma bola de borracha.

Se cair bate no chão e pula para cima.

Mas as quatro outras são de vidro.

Se caírem no chão, quebrará e ficará permanentemente danificada.

Entendam isso e busquem o equilíbrio na vida".

Como? Não diminuam seu próprio valor, comparando-se com outras pessoas.

Somos todos diferentes.

Cada um de nós é um ser especial.

Não fixem seus objetivos com base no que os outros acham importante.

Só vocês estão em condições de escolher o que é melhor para você próprio.

Dêem valor e respeitem as coisas mais queridas aos seus corações.

Apeguem-se a elas como a própria vida.

Sem elas a vida carece de sentido.

Não deixem que a vida escorra entre os dedos por viverem no passado ou no futuro.

Se viverem um dia de cada vez, viverão todos os dias de suas vidas.

Não desistam quando ainda são capazes de um esforço a mais.

Nada termina até o momento em que se deixa de tentar.

Não temam admitir que não sejam perfeitos.

Não temam enfrentar riscos.

É correndo riscos que aprendemos a ser valentes.

Não excluam o amor de suas vidas dizendo que não se pode encontrá-lo.

A melhor forma de receber amor é dá-lo.

A forma mais rápida de ficar sem amor é apegar-se demasiado a si próprio.

A melhor forma de manter o amor é dar-lhe asas.

Corra atrás de seu amor, ainda dá tempo!

Não corram tanto pela vida a ponto de esquecerem onde estiveram e para onde vão.

Não tenham medo de aprender.

O conhecimento é leve.

É um tesouro que se carrega facilmente.

Não usem imprudentemente o tempo ou as palavras.

Não se podem recuperar.

A vida não é uma corrida, mas sim uma viagem que deve ser desfrutada a cada passo. Lembrem-se:

Ontem é historia.

Amanhã é mistério e

Hoje é uma dádiva.

Por isso se chama "presente".


"Apeguem-se às coisas que são queridas ao seu coração (entre elas os amigos). Sem elas a vida carece de sentido."

sexta-feira, 22 de junho de 2007

Lição do Bambu Chinês



Depois de plantada a semente deste incrível arbusto,
não se vê nada,
Durante 5 anos, todo o crescimento é subterrâneo,
invisível a olho nu,
Mas, uma maciça e fibrosa estrutura de raiz,
que se estende vertical e
horizontalmente pela terra está sendo construída.
Um escritor americano escreveu:
"Muitas coisas na vida pessoal e profissional
são iguais ao bambu chinês":
você trabalha, investe tempo,
esforço, faz tudo o que pode para nutrir seu
crescimento,e, às vezes não vê nada
por semanas, meses, ou anos.
Mas, se tiver paciência para continuar
trabalhando, persistindo e nutrindo,
o seu 5º ano chegará, e, com ele,
virão um crescimento e
mudanças que você jamais esperava...
O bambu chinês nos ensina que não
devemos facilmente desistir de nossos
projetos,de nossos sonhos...
especialmente no nosso trabalho,
(que é sempre um grande projeto em nossas vidas)
É que devemos lembrar do bambu chinês,
para não desistirmos facilmente
diante das dificuldades que surgirão.
Tenha sempre dois hábitos:
Persistência e Paciência,
pois você merece alcançar todos os sonhos!!!
É preciso muita fibra para chegar às alturas e,
ao mesmo tempo,
muita flexibilidade para se curvar ao chão.

quinta-feira, 21 de junho de 2007

Vampiros


"Eu não acredito em gnomos.


Eu não acredito em gnomos ou duendes, mas vampiros existem.


Fique ligado, eles podem estar numa sala de bate-papo virtual, no balcão de um bar, no estacionamento de um shopping.


Vampiros e vampiras aproximam-se com uma conversa fiada, pedem seu telefone, ligam no outro dia, convidam para um cinema. quando você menos espera, está entregando a eles seu rico pescocinho e mais.


Este "mais" você vai acabar descobrindo o que é com o tempo.


Vampiros tratam você muito bem, têm muita cultura, presença de espírito e conhecimento da vida.


Você fica certo que conheceu uma pessoa especial. custa a se dar conta de que eles são vampiros, parecem gente. até que começam a sugar você.


Sugam todinho o seu amor, sugam sua confiança, sugam sua tolerância, sugam sua fé, sugam seu tempo, sugam suas ilusões.


Vampiros deixam você murchinha, chupam até a última gota. um belo dia você descobre que nunca recebeu nada em troca, que amou pelos dois, que foi sempre um ombro amigo, que sempre esteve à disposição, e sofreu tão solitariamente que hoje se encontra aí, mais carniça do que carne.


Esta é uma historinha de terror que se repete ano após ano, por séculos.


Relações vampirescas: o morcegão surge com uma carinha de fome e cansaço, como se não tivesse dormido a noite toda, e você se oferece para uma conversa, um abraço, uma força. aí ele se revitaliza e bate as asinhas.


Acontece em São Paulo, Manaus, Recife, Florianópolis, em todo lugar, não só na Transilvânia. e ocorre também entre amigos, entre colegas de trabalho, entre familiares, não só nas relações de amor.


Doe sangue para hospitais.


Dê seu sangue por um projeto de vida, por um sonho.


Mas não doe para aqueles que sempre, sempre, sempre vão lhe pedir mais e lhe retribuir jamais."

quarta-feira, 20 de junho de 2007

Auto-superação


Você já se sentiu, alguma vez, a pessoa mais incapaz da face da terra?É até possível que tenha acontecido por mais de uma vez, não é mesmo? E por que será que isso acontece?Vamos refletir um pouco sobre essa questão.
Considere, em primeiro lugar, que você é uma pessoa única, não existe ninguém no universo igual a você.Você tem uma soma de experiências só suas. Tem sentimentos únicos e tem limites que são só seus.Então, é provável que ao tentar superar outra pessoa, tenha a sensação de que não é capaz e se frustre.Se uma pessoa muito ligada a você, por exemplo, inicia um curso qualquer, e você não tem o mínimo talento para essa atividade, sente-se inferior.Se um amigo começa um regime para emagrecer, e você está se sentindo um pouco acima do peso, faz o mesmo regime e não perde uma única grama, sente-se a pessoa mais infeliz. Se, na academia que freqüenta, as pessoas ao seu redor fazem proezas enquanto você apenas faz tentativas vãs, a vontade de desistir é quase inevitável. Essas, entre tantas outras situações, podem ocasionar desestímulo e sensação de fracasso.
No entanto, ao admitir que você é um ser único, e não há no universo ninguém igual a você, todas as frustrações desaparecem.Você, ao invés de olhar ao redor, tentando superar os outros, buscará conhecer suas próprias possibilidades, talentos e limitações, e buscará superar a si mesmo. E então, cada conquista, ainda que mínima, será uma vitória real.
Considere que você, e somente você, deve servir de parâmetro quando se trata de conquistas próprias.As conquistas dos outros são dos outros, e todos tiveram ou têm limitações a superar ou talentos conquistados com os próprios esforços.Não há dúvida que podemos almejar determinadas conquistas que outros já possuem, mas não devemos querer tê-las prontas. Cada esforço deve ser envidado com lucidez, pela auto-superação, e não pela superação dos outros.
Sempre existe algo que você faz melhor que os outros e algo que os outros fazem melhor que você, e isto não é motivo para desanimar.A verdadeira grandeza está justamente em reconhecer essa realidade e aceitá-la com maturidade.Embora haja um forte apelo social para que acreditemos que somos uma massa uniforme, que devemos seguir determinados padrões, nós continuamos a ser indivíduos únicos.
Reflita sobre essas questões e tenha uma conversa consigo mesmo.Analise-se com carinho e atenção, para conhecer seus limites e tente superá-los, sem neuroses.Conheça seus talentos e reforce-os, sem pretensões descabidas.Busque a auto-superação e não a superação dos outros.Cresça de forma efetiva, para ser a cada dia melhor que no dia anterior. Melhor que você mesmo, e não melhor que os outros.Não há clones de você e tampouco você é clone de alguém, por mais que se pareça fisicamente com outra pessoa.Nem mesmo irmãos gêmeos estão nivelados nas experiências. Cada um tem seus limites e potencialidades singulares.
Pense nisso!Você é um espírito ímpar.
Pode até imitar muito bem outras pessoas, mas ainda nisso você será sempre inigualável.Seu perfume espiritual é único. Suas emoções são intransferíveis.Deus criou você para que seja você mesmo, ninguém mais.Pense nisso, e busque vencer os próprios limites para ser cada dia melhor que na véspera.

terça-feira, 19 de junho de 2007

O Sonho dos ratos


Era uma vez um bando de ratos que vivia no buraco do soalho de uma velha casa. Havia ratos de todos os tipos, grandes e pequenos, pretos e brancos, velhos e jovens, fortes e fracos, do campo e da cidade. Mas ninguém ligava às diferenças, porque todos estavam irmanados em torno de um sonho comum: Um Queijo Enorme, amarelo, cheiroso, bem pertinho dos seus narizes. Comer o queijo, era a suprema felicidade. Bem pertinho é modo de dizer. Na verdade, o queijo estava muito longe, porque entre ele e os ratos estava um gato. O gato era malvado, tinha os dentes afiados e não dormia nunca. Por vezes, fingia dormir, mas bastava que um ratinho, mais corajoso, se aventurasse para fora do buraco, para que o gato desse um pulo e… era uma vez um ratinho! Os ratos odiavam o gato. Quanto mais o odiavam mais irmãos se sentiam. O ódio a um inimigo comum tornava-os cúmplices de um mesmo desejo: A Morte do Gato!
Como nada podiam fazer, reuniam-se para conversar. Faziam discursos, denunciavam o comportamento do gato (não se sabe bem para quem…), e chegaram mesmo a escrever livros com crítica filosófica sobre gatos. Diziam que, um dia chegaria, em que os gatos seriam abolidos e todos seriam iguais.”Quando se estabelecer a ditadura dos ratos”, diziam, “então todos seriam felizes”… - O queijo é grande o bastante para todos, diziam uns. - Socializaremos o queijo, diziam outros. Todos batiam palmas e cantavam as mesmas canções. Era comovente ver tanta fraternidade. Como seria bom quando o gato morresse, sonhavam eles. Nos seus sonhos, comiam o queijo e quanto mais o comiam, mais ele crescia. porque essa era a principal característica dos queijos imaginados… Não diminuem…crescem sempre! E marchavam juntos, rabos entrelaçados, gritando: ” Ao queijo, já!”… Sem que ninguém pudesse explicar como, o facto é que, ao acordarem, numa bela manhã, o gato tinha desaparecido. O queijo continuava lá, mais belo do que nunca. Bastaria dar apenas uns passos para fora do buraco. Olharam cuidadosamente ao redor. Aquilo poderia ser um truque do gato. Mas não era! O gato tinha desaparecido mesmo. Chegara o dia glorioso! E dos ratos surgira um brado retumbante de alegria. Todos se lançaram ao queijo, irmanados numa fome comum. E foi então que a transformação aconteceu! Bastou a primeira mordidela. Compreenderam, repentinamente, que os queijos de verdade são diferentes dos queijos sonhados. Quando comidos, em vez de crescer, diminuem. Assim, quanto maior for o número de ratos a comer o queijo, menor o naco para cada um. Os ratos começaram a olhar uns para os outros, como se de inimigos se tratassem. Olharam, cada um para a boca dos outros, para ver quanto queijo haviam comido. E os olhares se enfureceram…Arreganharam os dentes…Esqueceram-se do gato. Passaram a ser os seus próprios inimigos. A luta começou! Os mais fortes expulsaram os mais fracos, à dentada. E, acto contínuo, começaram a lutar entre si. Alguns ameaçaram chamar o gato, alegando que só assim se restabeleceria a Ordem. O Projecto de Socialização do queijo foi aprovado nos seguintes termos: “Qualquer pedaço de queijo poderá ser tomado dos seus proprietários, para ser dado aos ratos magros, desde que este pedaço tenha sido abandonado pelo dono”. Mas, como jamais rato algum abandonou um queijo, os ratos magros foram condenados a ficar à espera…Os ratinhos magros, de dentro do buraco escuro, não podiam compreender o que tinha acontecido. O mais inexplicável era a transformação que se operara no focinho dos ratos fortes, agora donos do queijo. Tinham todo o estilo do gato, o olhar malvado, os dentes à mostra… Os ratos magros não conseguiam perceber a diferença entre o gato de antes e os ratos de agora. E compreenderam, então, que não havia diferença alguma.
Pois todo o Rato que fica Dono de Queijo torna-se Gato! Não é por acaso que os nomes são tão parecidos.

segunda-feira, 18 de junho de 2007

O Sonho de Karina



Era uma vez uma menina chamada Karina.Desde pequena, ela só tinha uma paixão: dançar e ser uma bailarina do famoso ballet bolshoi. Tudo o mais era secundário.Seus pais até desistidram de exigir empenho em qualquer outra atividade:o coração de karina tinha lugar somente para o ballet.Um dia, Karina teve sua grande chance: conseguiu um encontro com o diretor do bolshoi, que estava selecionando aspirantes para a companhia.Nesse dia, karina dançou como se fosse seu último dia na Terra. Colocou tudo o que sentia e que aprendera em cada movimento, como se uma vida inteira pudesse ser contada em um único passo.Ao final, aproximou-se do renomado diretor e perguntou-lhe: "então, o senhor acha que posso me tornar uma grande bailarina?"eE ela ouviu um não!Na longa viagem de volta à sua aldeia, Karina, em meio às lágrimas, imaginou que nunca mais aquele "não" deixaria de soar em sua mente. Meses se passaram até que pudesse novamente calçar uma sapatilha...Dez anos mais tarde, Karina, já uma estimada professora de ballet, criou coragem de ir à performance anual do bolshoi em sua região. Sentou-se bem à frente e reconheceu que o diretor do balé ainda era o mesmo!Após o concerto, ela tomou coragem e foi falar com ele. Contou o quanto ela queria ter sido bailarina do bolshoi e quanto tinha sido difícil ter ouvido dele aquele não......"mas, minha filha... - disse o diretor - eu digo não a todas as aspirantes."Com o coração ainda aos saltos, karina não pôde conter a revolta e a surpresa dizendo: "como o senhor poderia cometer uma injustiça dessas? eu poderia ter sido uma grande bailarina se não fosse o descaso com que o senhor me avaliou!"Havia solidariedade e compreensão na voz do diretor, mas ele não hesitou ao responder: "perdoe-me, minha filha, mas você nunca poderia ter sido grande o suficiente, se foi capaz de abandonar o seu sonho pela opinião de outra pessoa."

Moral da história:Quando estabelecemos metas específicas é muito maior a nossa chance de conquistarmos nossos sonhos. Dedicação e empenho também são requisitos indispensáveis nessa dura jornada, no entanto, mais importante do que tudo é acreditarmos efetivamente na própria capacidade porque o que não faltam na vida são os obstáculos!E assim, muitos desistem da luta, por medo, por preguiça ou porque acreditaram nas previsões negativas dos outros.Faça sua escolha!!!

domingo, 17 de junho de 2007

O Monge e o Escorpião


Era uma vez um monge que passeava na beira de um rio.
Ele viu um escorpião que se afogava e decidiu tirá-lo da água.
Foi, com cuidado, pegou o escorpião e acabou levando uma picada.
Com a dor da picada, o mestre soltou o escorpião, que caiu na água e, de novo, estava se afogando.
O mestre, então, tentou tirá-lo outra vez e, novamente, o escorpião o picou.
Alguém que observava a cena aproximou-se do monge e disse:
- Perdão, mas você é muito teimoso!
Não entende que, cada vez que tentar tirá-lo da água, ele o picará?
O monge respondeu:
- A natureza do escorpião é picar e isso não muda a minha natureza, que é ajudar.
Então, com a ajuda de um ramo, o mestre retirou o escorpião da água e salvou-lhe a vida.
Não mude a sua natureza se alguém lhe magoar.
Apenas tome as devidas precauções.

sábado, 16 de junho de 2007

algumas definições




Deficiente" É aquele que não consegue modificar sua vida, aceitando as imposições de outras pessoas ou da sociedade em que vive, sem ter consciência de que é dono do seu destino.


"Louco" É quem não procura ser feliz com o que possui.


"Cego" É aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria. e só tem olhos para seus míseros problemas e pequenas dores.


"Surdo"É aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo de um amigo, ou o apelo de um irmão. pois está sempre apressado para o trabalho e quer garantir seus tostões no fim do mês.


"Mudo"É aquele que não consegue falar o que sente e se esconde por trás da máscara da hipocrisia.


"Paralítico"É quem não consegue andar na direção daqueles que precisam de sua ajuda.


"Diabético"É quem não consegue ser doce.


"Anão"É quem não sabe deixar o amor crescer.e, finalmente, a pior das deficiências é ser miserável, pois "miseráveis" são todos que não conseguem falar com deus.


"A amizade""É um amor que nunca morre."

sexta-feira, 15 de junho de 2007

Cobiça


Há pessoas que amam muito o sol. Constróem suas residências de veraneio, alugam residências ou simplesmente, montam suas barracas para desfrutar o sol de verão.
Mas, muitas destas pessoas ficam deprimidas, quando em outras partes do ano, precisam enfrentar dias nublado onde o sol parece ter tirado férias ou viajado para lugar distante.
O mundo tem o seu contrastes. Pessoas que vivem em países ensolarados, como o nosso, querem viajar e conhecer países onde o sol não brilha com tanta intensidade. Para eles, o sol se torna algo tão comum que não percebem mais sua importância e beleza. E em regiões secas e castigadas pelo sol, como vem bem um período de chuvas suaves e refrescantes! Assim é a natureza humana! Por ter prazer naquilo que é escasso, perde a alegria e o prazer de aproveitar ao máximo aquilo que é abundante e está ao seu alcance.
Como esse problema é comum! - Parece que somos propícios à cobiça não só do clima de outros países.
Somos propensos a desejar coisas que estão aquém de nossas posses ou de nossos controles. Com isso, perdemos a oportunidade de nos alegrarmos com os favores divinos que recebemos com abundância.
O verdadeiro prazer na vida é aprender a viver desfrutando o que se tem e saber não sofrer ansiosamente por aquilo que não se tem. A cobiça é o desejo desenfreado de possuir o que pertence a outro e não a nós. Sabendo desta fraqueza humana, nosso Criador estabeleceu o mandamento: - "Não cobiçarás a casa do teu próximo. Não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem seu servo, nem a sua serva, ... nem coisa alguma que pertença ao teu próximo." (Êxodo 20:17)
Se alguém impede que você seja feliz, cobiçando o que DEUS confiou a você, isto é um problema que tal pessoa tem de resolver com DEUS.
Mas, quando você cobiça o que é dos outros, isto é um problema que você terá de resolver com o seu Criador.
Quando valorizamos nosso relacionamento com DEUS, estabelecemos uma amizade profunda com o nosso Criador. E aquele que ama a DEUS, é amado por ELE de uma forma muito mais intensa e perfeita. Quem aprende a vivenciar este amor, aprende a viver contente desfrutando com alegria, aquilo que tem. Para tais, nenhuma quantidade de bens materiais, nenhuma qualidade de pessoas de seu convívio ou simplesmente sol e chuva, pode causar-lhe cobiça.
Assim, nenhuma casa, nem mulher ou seja lá o que pertença ao seu próximo, pode iludi-lo e fazê-lo se revoltar contra DEUS ou contra o seu próximo.
Certamente o segredo do caminho da felicidade, não está na cobiça. A cobiça gera descontentamento, inveja, ira e ódio.
Mas, o sentimento de gratidão pelo que temos, isto faz brilhar o sol da auto-realização da vida e leva ao louvor do nome de DEUS.
Que nosso contato com CRISTO, pela oração e pela reflexão diária, nos ensine a preciosa lição do aprender a desfrutar com alegria e gratidão, daquilo que DEUS nos concede a cada dia.

quinta-feira, 14 de junho de 2007

Silêncio...



No silêncio podemos ouvir a nossa alma,ao relaxar das tensões diárias, escutamos um grito aflito,é o seu "eu" pedindo para falar,escute-o, pare tudo para se encontrar.Se você anda sempre com problemas no amor,"ele" grita: ame-se mais.
Se você anda afundado em dívidas,"ele" implora: modere-se.
Se você anda fumando ou bebendo demais,"ele" suplica: pare.
Se você anda "explodindo a toa", com os nervos no "céu da boca", "ele" clama: acalme-se.
Se você anda triste e solitário,perdido em seus próprios pensamentos, "ele" aponta: encontre-se.
Se você anda reclamando de tudo, nada lhe agrada,"ele" quer lhe mostrar o que você já conquistou.Faça silêncio em você mesmo, dedique-se,não se deixe levar pelo turbilhão de aflições,não acredite que tudo está perdido,o "nunca mais" não existe,nem tampouco o "jamais",ouça o seu "eu" que afirma,hoje é dia de conquistar e reconquistar,tudo aponta para um novo horizonte,e as marcas que o passado deixou,são apenas pontos no mapa da vida,linhas que servem como guias para uma nova etapa,um dia de sol que surge depois das chuvas,ou quem sabe, as chuvas depois da seca,é tempo de "florescer", e no jardim de Deus, você é flor preciosa...

quarta-feira, 13 de junho de 2007

Confiança






Quero voltar a ter confiança



Fui criado com princípios morais comuns:quando eu era pequeno, mães, pais, professores, avós, tios, vizinhos eram autoridades dignas de respeito e consideração.Quanto mais próximos ou mais velhos, mais afeto. Inimaginável responder de forma mal educada aos mais velhos, professores ou autoridades...Confiávamos nos adultos porque todos eram pais, mães ou familiares das crianças da nossa rua, do bairro, ou da cidade...Tínhamos medo apenas do escuro, dos sapos, dos filmes de terror...Hoje me deu uma tristeza infinita por tudo aquilo que perdemos.Por tudo o que meus netos um dia enfrentarãopelo medo no olhar das crianças, dos jovens, dos velhos e dos adultos.Direitos humanos para criminosos, deveres ilimitados para cidadãos honestos.Não levar vantagem em tudo significa ser idiota.Pagar dívidas em dia é ser tonto.../Anistia para corruptos e sonegadores...O que aconteceu conosco?Professores maltratados nas salas de aula, comerciantes ameaçados por traficantes, grades em nossas janelas e portas.Que valores são esses?automóveis que valem mais que abraços, filhas querendo uma cirurgia como presente por passar de ano.Celulares nas mochilas de crianças.o que vais querer em troca de um abraço?a diversão vale mais que um diploma.mais vale uma maquiagem que um sorvete. mais vale parecer do que ser...Quando foi que tudo desapareceu ou se tornou ridículo?Quero arrancar as grades da minha janela para poder tocar as flores!Quero me sentar na varanda e dormir com a porta aberta nas noites de verão! quero a honestidade como motivo de orgulho.quero a retidão de caráter, a cara limpa e o olhar olho-no-olho.Quero a vergonha na cara e a solidariedade. quero a esperança, a alegria, a confiança!abaixo o "ter", viva o "ser"e viva o retorno da verdadeira vida, simples como a chuva, limpa como o céu de primavera, leve como a brisa da manhã!

e definitivamente bela, como cada amanhecer.
Quero ter de volta o meu mundo simples e comum.onde existam amor, solidariedade e fraternidade como bases. vamos voltar a ser "gente" a indignação diante da falta de ética, de moral, de respeito... construir um mundo melhor, mais justo, mais humano, onde as pessoas respeitem as pessoas.utopia? quem sabe?...precisamos tentar...nossos filhos merecem e nossos netos certamente nos agradecerão!

terça-feira, 12 de junho de 2007

Segredos da beleza



O texto a seguir foi escrito por Audrey Hepburn (imagem) quando pediram a ela que revelasse seus segredos de beleza...


1 - Para ter lábios atraentes, diga palavras doces.


2 - Para ter olhos belos, procure ver o lado bom das pessoas.


3 - Para ter um corpo esguio, divida sua comida com os famintos.


4 - Para ter cabelos bonitos, deixe uma criança seus dedos por eles pelo menos uma vez por dia.


5 - Para ter boa postura, caminhe com a certeza de que nunca andará sozinho.


6 - pessoas, muito mais que coisas, devem ser restauradas, revividas, resgatadas e redimidas. Não jogue alguém fora.


7 - Lembre-se que, se alguma vez precisar de uma mãos amiga, você encontrará no final do seu braço.Ao ficarmos mais velhos, descobrimos porque temos duas mãos uma para ajudar a nos mesmo, a outra para ajudar o próxima.


8 - A beleza de uma mulher não está nas roupas que ela veste,nem no corpo que ela carregaga, ou na forma como penteia o cabelo. A Beleza de uma mulher deve ser vista nos seus olhos, porque esta é a porta para o seu coraçao , o lugar onde amor reside.


9 - A beleza de uma mulher nãoe está na expressão facial, mas a verdadeira beleza de uma mulher está refletida em sua alma. Está no carinho que ela amorosamente daí, na paixão que ela demonstra.


10 -A beleza de uma mulher cresce com o passar dos anos.

segunda-feira, 11 de junho de 2007

O raio de luz




Todas as noites antes de fazer os filhos adormecerem, um pai muito carinhoso conversava com eles, enquanto afagava-lhes os cabelos anelados. Diariamente escolhia um assunto que encontrava no evangelho, ou em algum acontecimento do cotidiano. Naquela noite sem luar, quando as nuvens encobriam as estrelas, ele arranjou uma forma diferente de chamar a atenção das crianças. Colocou-as no sofá da sala e disse-lhes que não se assustassem com a escuridão, porque apagaria todas as luzes da casa, de propósito. E assim o fez. Deixou a casa às escuras e sentou-se no meio dos filhos que o aguardavam apreensivos. Perguntou-lhes o que eles eram capazes de ver em meio àquele breu. O menininho mais velho comentou que conseguia distinguir os contornos da cadeira que estava a sua frente, mas que não conseguia saber ao certo qual objeto produzia a sombra que se apresentava um pouco mais adiante. O pai, aproveitando a oportunidade esclareceu: - "nossos olhos acostumam-se com a ausência de luz e acabam conseguindo, com algum esforço, distinguir alguns objetos. Porém, não é possível notar tudo quando a luz nos falta. Alguns contornos podem enganar nossos sentidos. Muitos detalhes passam despercebidos. As cores deixam de ser perceptíveis. A ausência de luz dificulta nosso caminhar, porque não conseguimos notar com segurança para aonde estamos indo." Nesse momento, ele acendeu uma vela que trazia consigo. As crianças exultaram diante da claridade que se fez na sala. "Vejam!" - convidou o pai - "percebam como tudo parece diferente na presença da luz. As sombras já não mais nos confundem. Agora as formas assumem contornos mais exatos. Como é mais fácil buscar um caminho, quando há luz a mostrar a direção correta." Encantadas com a singela, porém, inesquecível descoberta, as crianças concordaram com o pai, enquanto o cobriam de carinhos antes de serem levados para a cama. A maior glória da alma que deseja participar na obra de Deus será transformar-se em luz na estrada de alguém. Registramos a luz sem nos adentrar em sua grandeza. O raio de luz penetra a furna escura, levando a réstia de claridade que espanca as trevas. Adentra o vale sombrio e estimula o florescer. Atinge a gota d’água e reverte-a em um diamante multicolorido. Visita o pântano e transforma-o em jardim, em pomar. Viaja pelo ar, aquece vidas e alimenta-as. Beija as corolas e desata perfumes inesquecíveis. Aninha-se no cristal e ele reverbera, embelezando-se ainda mais.

Não nos deixemos adoecer pelo amolentamento. Há tantas possibilidades de darmos utilidade e beleza à vida. Com o exemplo da luz, o Criador convida-nos a fazer o mesmo. Desfaçamos as sombras nos corações. Drenemos os charcos das almas. Projetemos alegrias fomentadoras de vida naqueles que se encontram combalidos pela tristeza e pelo desalento. Sejamos também um raio de luz, espraiando brilho e calor, beleza e harmonia, em todos os momentos, iluminando, assim, também, nossos próprios caminhos.

domingo, 10 de junho de 2007

Uma mensagem Dele


"Porque te confundes e te agitas diante dos problemas da vida"

"Deixe que Eu cuide de todas as tuas coisas e tudo será melhor"

Quando você se entregar a mim,

tudo se resolverá com tranqüilidade segundo meus desígnios.

Não se desespere, não me dirija uma oração agitada,

como se quisesse exigir o cumprimento dos seus desejos.

Feche os olhos da alma e diga com calma:

"Jesus, eu confio em Ti".

Evite as preocupações e as angústias e os pensamentos sobre o que pode acontecer depois.

Não bagunce os meus planos, querendo impor suas idéias.

Deixa-me ser Deus e atuar com liberdade.

Se abandone confiadamente em Mim.

Repouse em Mim e deixe em minhas mãos o seu futuro.

Faça a sua parte (= ser verdadeira com seu "eu" interior) e diga-me freqüentemente:

"Jesus, eu confio em Ti".

O que mais danos te causa são suas razões, suas próprias idéias,

e você querer resolver as coisas da sua maneira.

Quando me disser: "Jesus, eu confio em Ti",

não seja como o paciente que pede ao médico que o cure,

porque lhe sugere o modo de fazer.

Deixe se levar em Meus braços divinos,

não tenha medo, EU TE AMO.

Desejo apenas o seu bem, a sua evolução no caminho da Luz.

Se acredita que as coisas pioram ou se complicam,

apesar da sua oração, siga confiando.

Feche os olhos da alma e confie.

Continue afirmando a toda hora: "Jesus, eu confio em Ti".

Necessito das mãos livres para fazer a minha obra.

Mesmo que a dor seja forte, a ponto de derramar lágrimas dos seus olhos;

Eu estarei com você e com sua família em todos os momentos.

Afirme: "Jesus, eu confio em Ti".

Confia em Mim,

abandone-se em Mim,

jogue para Mim todas as suas angústias e durma tranqüilo.

Diga-me sempre: "Jesus, eu confio em Ti,

e verás acontecer grandes milagres.

Eu te prometo por meu Amor a você,

pois sempre confiarei em você minha (meu) filha(o).

sábado, 9 de junho de 2007

Olhos azuis


Emy era uma linda menina de 3 aninhos de idade..
Ela morava em algum lugar dos EUA, em frente ao mar.Sua família era cristã.Eles iam todos os domingos à igreja e realizavam o culto doméstico...Emy era muito feliz!Ela amava sua família e admirava os olhos azuis de seu pai, sua mãe eseus irmãos....Todos na casa de Emy tinham olhos azuis...Todos...MENOS.... Emy !!!O sonho de Emy era ter olhos azuis como o mar...Ah! como Emy desejava isso !!!!
Um dia, na escola dominical, ouviu a "tia" dizer:
"DEUS RESPONDE A TODAS AS ORAÇÕES!
Emy passou o dia todo pensando nisso...À noite, na hora de dormir, ajoelhou ao lado da sua cama e orou:"Papai do Céu, muito obrigada porque você criou o mar que é tão bonito!Muito obrigada pela minha família.Muito obrigada pela minha vida!Gosto muito de todas as coisas que você fez e faz! Mas...gostaria depedir...por favor...quando eu acordar amanhã, quero ter olhos azuis como os da mamãe !Em nome de Jesus, amém."Ela teve fé. A fé pura e verdadeira de uma criança.E, ao acordar, no dia seguinte, correu para o espelho.Olhou...e qual era a cor de seus olhos ?...CONTINUAVAM CASTANHOS !!Por que Deus não ouviu Emy ?Por que não atendeu ao seu pedido ?Isso teria fortalecido sua fé ?Bem...naquele dia, Emy aprendeu que um NÃO também era resposta !A menininha agradeceu a Deus do mesmo modo... mas...não entendia...sóconfiava.Anos depois, Emy foi ser missionária na Índia.Ela "comprava crianças para Deus"(as crianças eram vendidas por suas famílias - que passavam fome - paraserem sacrificadas no templo,e Emy as "comprava" para libertá-las desse sacrifício).Mas, para poder entrar nos "templos" da Índia, sem ser reconhecida comoestrangeira, precisou se disfarçar de indiana: passou pó de café napele,cobriu os cabelos, vestiu-se como as mulheres do local e entravalivrementenos locais de venda de crianças.
Emy podia caminhar tranqüila em todo "mercado infantil", pois aparentava
ser uma indiana.Um dia, uma amiga missionária olhou para ela disfarçada e disse:"Puxa, Emy ! Você já pensou como você faria para se disfarçar se tivesse
olhos claros como os de todos da sua família ?
Que Deus inteligente nós servimos...
Ele lhe deu olhos bem escuros, pois sabia que isso seria essencial para a
missão que lhe confiaria depois !!!"Essa amiga não sabia o quanto Emy havia chorado na infância por não terolhos azuis...
Mas Emy pôde, enfim, entender o porquê daquele não de Deus há tantosanos !Bem...o que eu queria dizer com essa longa e bonita história ?Apenas dizer que DEUS ESTÁ NO CONTROLE DE TUDO !!!Ele conhece cada lágrima que já rolou do canto dos seus olhos...Ele sabe que, talvez, você quisesse ''olhos de outra cor''...Ele ouve, sim, TODAS as orações...Mas Ele as responde de modo sábio !Não precisa chorar se seus olhos continuam castanhos... ou se você ainda
não foi atendida(o) como gostaria.DEUS TEM O CONTROLE DE TUDO !!!
Tenha sempre esta certeza no seu coração!!!

sexta-feira, 8 de junho de 2007

Pessoas do bem... ou do mal?


Sim, estamos divididos em pessoas do bem e pessoas do mal. Simples assim. Como nos tempos da escola primária, quando meninos vestiam azul e meninas vestiam rosa.

Ser do bem é agradar a gregos, troianos e medianos.

Ser do bem é aderir à ditadura da simpatia, sorrir até quando faltam dentes e motivos, dizer que está tudo bem mesmo acordando de péssimo humor.

Costumamos confundir simpatia com boa educação, portanto uma pessoa feliz e sorridente facilmente se faz passar por educada e ninguém liga se ela berra no celular, grita com os empregados, acende cigarro em aeroporto ou fala palavrões a torto e à direita.

Ser do bem é demonstrar felicidade plena. As pessoas do bem se esforçam para serem unânimes, aceitas, convidadas para as festas, ilustradas em colunas, bem quistas e bem citadas em textos tão dissimulados quanto elas, tão falsos quanto uma nota dada por alguns jornalistas que vivem a ganhar presentinhos para falar bem de tudo.

Ser do bem é poder falar coisas boas pela frente e as más por trás. Se numa roda de conversa, por exemplo, todos estão a falar mal de alguém isso não quer dizer que eles sejam do mal. Só é do mal quem for o único a falar mal. Deu pra entender? Faz sentido? (hehe)

E no mundo das pessoas do bem, tudo é hiperbólico: ama-se e adora-se com uma força invejável. No universo ‘do bem’, objeto de adoração vai de roupas a pessoas, cachorros a filmes, mas só tem validade quando novidade.

Pessoas do bem ficam melhores amigos em uma semana e no dia seguinte tornam-se inimigos mortais (uma das partes, automaticamente, passa a fazer parte do grupo do mal). O bem-estar entre as pessoas do bem tem em nosso mundo um sentindo tão amplo, tão aberto, tão espaçado, que beira o vazio.

Já parou para pensar no vácuo de um diálogo relâmpago entre duas pessoas ‘do bem’?

Tudo bem?

- Tudo.

- Então tá.

Não pretendo ser boazinha de acordo com o significado que os bonzinhos em geral, dão à palavra ‘bonzinho’. Assim sendo, adoraria ser chamada de mauzinha, ao menos é um diferencial. Para o bem ou para mal, já me sinto especial por isso. Sim, como diria uma boa amiga: falem mal, mas falem de mim.

Um pouco de bom humor e auto-crítica, por favor.

Seu silêncio será bem-vindo.

Críticas construtivas e palavras destrutivas serão cobradas à parte.

Paz na Terra aos homens de bem.

quinta-feira, 7 de junho de 2007

A raposa e as uvas


Uma raposa faminta entrou num terreno onde havia uma parreira,
cheia de uvas maduras, cujos cachos se penduravam,
muito alto, em cima de sua cabeça.
A raposa não podia resistir à tentação de chupar aquelas uvas mas,
por mais que pulasse, não conseguia abocanhá-las.
Cansada de pular, olhou mais uma vez os apetitosos cachos e disse:
- Estão verdes . . .
Moral :

É fácil desdenhar daquilo que não se alcança.

quarta-feira, 6 de junho de 2007

Verdade e Falsidade


A pessoa comum muitas vezes se sente, na obrigação de ser falsa. A mentira, o engodo, o engano, a falsa aparência, a esnobação e a desfaçatez são gêneros de primeira necessidade em pessoas fúteis.


“Qual é a diferença especial entre a verdade e a falsidade ? A vitória da falsidade é de curta duração. Por quê ? A derrota da verdade é de curta duração e a sua vitória é para sempre. Aqueles que têm vitória de curta duração através da falsidade, num momento experimentam felicidade, entretanto, quando a hora chega e aquele curto período de duração da falsidade termina, tais seres que experimentavam sucesso sob a influência da falsidade, de acordo com isso, têm que se arrepender cem vezes quando a vitória da verdade acontece.O futuro é uma sombra do presente.”


"A falsidade é suscetível de uma infinidade de combinações; mas a verdade só tem uma maneira de ser." (Jean-Jacques Rousseau)
"Que formosa aparência tem a falsidade." (William Shakespeare)


"O falso amigo e a sombra só nos acompanham quando o sol brilha."(Benjamin Franklin)


"Tão logo a falsidade seja desmascarada, a violência nua terá que aparecer em toda sua hediondez - e a violência, derrotada, desaparecerá." (Alexander Solzhenitsyn)


"Um amigo falso e maldoso é mais temível que um animal selvagem; o animal pode ferir seu corpo, mas um falso amigo irá ferir sua alma." (Buda)
"O caminho da verdade é único e simples; o da falsidade, vário e infinito." (Padre Antônio Vieira)


"Tudo que é falso, é ruim, até mesmo a roupa emprestada. Se seu espírito não combina com a sua roupa, você está sujeito à infelicidade, porque é desta maneira que as pessoas se tornam hipócritas, perdendo o medo de agir mal e de dizer mentiras." (Ramakrishna)


"A verdadeira glória lança raízes e até se multiplica; tudo que é falso, dura pouco, como as florezinhas; e nada fingido pode ser duradouro." (Cícero)
"Falsos e hipócritas são aqueles que tudo fazem com palavras, mas na realidade nada fazem." (Demócrito)


"As pessoas direitas são guiadas pela honestidade. A maldade dos falsos é a sua própria desgraça." (Rei Salomão)


"O rosto enganador deve ocultar o que o falso coração sabe."(William Shakespeare)


"O falso é tão vizinho do verdadeiro, que o sábio não deve aventurar-se num desfiladeiro tão perigoso." (Cícero)


"Nada é mais falso do que uma verdade estabelecida." (Millôr Fernandes)


"Prefiro até ser elogiado falsamente a ser criticado sinceramente." (Plauto)


"Detesto o que é falso em tudo como um inimigo da ventura." (Stendhal)


"A verdade não pode vir do falso." (Cícero)


"Seja verdadeiro consigo mesmo e não seja falso com os outros." (Francis Bacon)

terça-feira, 5 de junho de 2007

Hipocrisia


A hipocrisia é o ato de fingir ter crenças, virtudes e sentimentos que a pessoa na verdade não possui. A palavra deriva do latim hypocrisis e do grego ...


Ter mentido é ter sofrido.
0 hipócrita é um paciente na dupla acepção da palavra;
calcula um triunfo e sofre um suplício.
A premeditação indefinida de uma ação ruim, acompanhada por doses de austeridade, a infâmia interior temperada de excelente reputação, enganar continuadamente, não ser jamais quem é, fazer ilusão, é uma fadiga. Compor a candura com todos os elementos negros que trabalham no cérebro, querer devorar os que o veneram, acariciar, reter-se, reprimir-se, estar sempre alerta, espiar constantemente, compor o rosto do crime latente, fazer da disformidade uma beleza, fabricar uma perfeição com a perversidade, fazer cócegas com o punhal, por açúcar no veneno, velar na franqueza do gesto e na música da voz, não ter o próprio olhar, nada mais difícil, nada mais doloroso. 0 odioso da hipocrisia começa obscuramente no hipócrita. Causa náuseas beber perpétuamente a impostura. A meiguice com que a astúcia disfarça a malvadez repugna ao malvado, continuamente obrigado a trazer essa mistura na boca, e há momentos de enjôo em que o hipócrita vomita quase o seu pensamento. Engolir essa saliva é coisa horrível. Ajuntai a isto o profundo orgulho. Existem horas estranhas em que o hipócrita se estima. Há um eu desmedido no impostor. 0 verme resvala como o dragão e como ele retesa-se e levanta-se. 0 traidor não é mais que um déspota tolhido que não pode fazer a sua vontade senão resignando-se ao segundo papel. É a mesquinhez capaz da enormidade.
0 hipócrita é um titã-anão.

Victor Hugo, in 'Os Trabalhadores do Mar'

segunda-feira, 4 de junho de 2007

Começar de novo...




Se você confiou em Deus e andou pelo caminho Dele,


Se você O sentiu a guiar você todos os dias,


Mas agora seus passos o levam por outro caminho,


Comece de novo.


Se você fez planos que não deram certo,


Se você tentou dar o melhor de si e não há mais o que tentar,


Se você falhou consigo mesmo sem saber porquê,


Comece de novo.


Se você contou aos seus amigos o que planejava fazer,


Se você confiou neles e eles não o apoiaram,


Se agora você está sozinho, só podendo contar consigo mesmo,


Comece de novo.


Se você falhou com seus familiares,


Se agora você já não é tão importante para eles,


Se eles perderam a confiança em você,


Se você se sente um estranho em seu próprio lar,


Comece de novo.


Se você orou a Deus, respeitando sempre a vontade Dele,


Se você orou e orou e ainda se sente infeliz,


Se você quer parar, sentindo que atingiu seu limite,


Comece de novo.


Se você está certo de que está acabado e quer desistir,


Se você chegou ao fundo do poço,


Se você tentou e tentou e não conseguiu subir,


Comece de novo.


Se os anos passam tão depressa e os sucessos são poucos,


Se chega dezembro e você se sente triste,


Deus dá um novo janeiro a você.


Comece de novo.


Começar de novo significa:" Vitórias alcançadas "


Começar de novo significa:" Uma corrida bem feita "


Começar de novo significa:" Deus sempre vencerá! "


Não fique aí sentado no trono da derrota :


COMECE DE NOVO !

domingo, 3 de junho de 2007

O mundo está perdido


Nos dias atuais, devido aos acontecimentos infelizes que assolam o planeta, é muito comum ouvir as pessoas dizerem: "o mundo está perdido!" Um olhar superficial pode, de fato, causar essa impressão. Mas o mundo não está perdido. O mundo está na mais perfeita harmonia. O sol cumpre sistematicamente o seu papel, sem alarde. A Terra oferece todos os recursos da sua intimidade que possibilitam a vida das criaturas, em constante harmonia. As sementes germinam, a floração acontece, os rios seguem seus cursos e os animais atendem os objetivos que o Criador estabeleceu, com equilíbrio harmônico. Portanto, o mundo não está perdido. O homem é que está perdido. O homem é que se esquece da sua condição de filho de Deus e se debate na busca de ilusões que mais o distanciam da felicidade almejada. Esquecido da sua condição de filho da luz, o ser humano se atormenta nas trevas, e acaba se precipitando nos despenhadeiros dos mais variados vícios. O mundo não está perdido... Nós é que perdemos o rumo... A Terra faz seus movimentos de rotação e translação, obedecendo as leis do Criador. Os astros giram no espaço infinito, dentro da mais perfeita sintonia com o pensamento Criador. O Sol dardeja ouro sobre a terra, tornando possível a vida. A chuva generosa cumpre seu papel... O mundo não está perdido, nós é que estamos com a visão nublada e distorcida. A nossa miopia moral nos faz perder a fé no Criador... E as manhãs que se renovam sempre e sempre, como dádivas de Deus para o nosso crescimento, escorrem ligeiras pelas nossas mãos... Os minutos preciosos que se repetem, incansáveis, são desvalorizados a ponto de servir apenas para a construção da nossa própria desdita... Olhamos o mundo através das nossas lentes embaçadas pelo pessimismo e dizemos, alarmados: "o mundo está perdido". Se encontramos uma rosa no caminho, logo perguntamos: "e o estrume, onde está o estrume?" Mas aqueles que têm os olhos lubrificados pela fé racional, dilatam o seu campo de visão e contemplam o equilíbrio do mundo. Seus passos são ligeiros e decididos, pois a confiança em Deus os sustenta com o otimismo. Se na caminhada encontram estrume, logo perguntam: "e a rosa, onde está a rosa?" São pessoas assim que mudam o ambiente terrestre. Que fazem luz onde as sombras teimam em sobressair. Sua confiança no Criador do universo é, de tal forma, grandiosa, que jamais se deixam cair nas malhas do amolentamento ou do desânimo. São pessoas que não reclamam do mundo, mas fazem do mundo, a cada dia, um mundo melhor. Por isso, o mundo não está perdido... O ser humano é que se perdeu por se distanciar do seu Criador... Por se sentir o senhor do mundo... Por relegar a segundo plano os valores morais... Por se obstinar em construir sua felicidade pisando sobre as costas do próximo... Quando o homem abrir os olhos, sair da casca do egoísmo e retirar a capa do orgulho, verá que o mundo tem um colorido diferente... Enxergará as belezas naturais com que o Criador enfeitou a terra e se deslumbrará diante do perfeito equilíbrio que impera em todo o Universo.

No reino da natureza, o ser humano é o único dotado de razão. É o único ser capaz de questionar e entender o seu Criador. E você, como ser humano, é o único capaz de enxergar algo além das aparências. Não se deixe levar pelo pessimismo. Corrija o ângulo da sua visão, lubrifique-a com o óleo da fé em Deus e faça a sua parte para que o seu mundo íntimo possa ser a cada dia melhor.

sábado, 2 de junho de 2007

"Balada da Chuva"


A tarde se embaça: - um pingo, outro pingo respinga um respingo de encontro à vidraça;um pingo, outro pingo, e a chuva aumentando e eu nada distingo,- respinga um respingo tinindo, cantando de encontro à vidraça A noite esta baça e a chuva enervante batendo, batendo, constante, cantante de encontro à vidraçaA terra se alaga o céu se nevoa, e a chuva é uma vaga fininha, descendo, parece garoa! parece fumaça!- e as águas subindo e as poças subindo e a chuva descendo e a chuva não passa! O dia surgindo, manhã turva e baça. A chuva fininha miudinha, miudinha,parece farinha lá fora caindo, através da vidraça. A tarde está escura, a noite está baça, e as brumas de um tédio de um tédio sem cura talvez sem remédio minha alma esfumaça:- um dia, outro dia e os dias passando em lenta agonia segunda a domingo;um pingo, outro pingo,respinga um respingo,batendo, cantando, mil dedos tocandode encontro à vidraça...-que chuva! que chuva!e a chuva não passa! Constante, cantante caindo distantenas folhas molhadas,nas poças paradas despidas e nuas,e murmurejante rolando nas ruas;-um pingo, outro pingona lata cantando goteira se abrindo pingando, pingando batendo, batendo tinindo, tinindo parece um tinido, de taça com taça,e a chuva chovendo e a chuva não passa! O vento nas folhas de leve perpassa,e as gotas nos fios rolando, escorrendo lá fora estou vendo através da vidraça,- que dias sem alma!- que noites um graça! e a chuva, que calma! chovendo, chovendo não passa! não passa!A terra está envolta nas brumas de um véu,de um véu de viúva que o dia escurece,e a noite enfumaça.- E' a chuva que chove, e do alto se solta descendo, descendo, rolando, escorrendonos olhos do céu...Nos olhos do céu e no olhar da vidraça!-que chuva! que chuva! parece um dilúvio,quem sabe? - parece que a chuva não passa!




(Poema de JG de Araujo Jorge extraído do livro " AMO ! " 1a edição 1938 )

sexta-feira, 1 de junho de 2007

Uma questão de valores



Cabe uma reflexão sobre valores.


“Certo” e “errado” são, para mim, conceitos realmente relativos. Procuro me abster de julgar, especialmente porque me considero imperfeita demais para uma tarefa tão sublime como esta. De verdade, penso que o julgamento cabe somente ao Divino, ao Perfeito. Entretanto, ainda que, em geral consiga não julgar, sinto-me quase que na obrigação de escrever sobre os valores. Posso não concordar com regras sociais ou clichês hipócritas sustentados por alguns grupos específicos: penso que esse é um direito de escolha de cada um. Porém, há um caos generalizado no que se refere aos valores!!!Perdem-se os valores mais e mais, a cada dia. Ninguém é dono da verdade, mas sabemos (sabemos mesmo!) que nossas atitudes, nossos comportamentos, palavras, decisões e posicionamentos revelam - a todo instante - os nossos mais profundos valores!Matar, roubar, ofender, machucar, usar, trair, oprimir, mentir, enganar, desrespeitar (em todos os sentidos) é, em qualquer lugar do mundo, em qualquer momento da vida, uma desvalorização do sagrado, do divino, do amor em seu mais amplo significado, do específico ao universal...
Sei! Parece praticamente impossível não cometermos nenhum desses erros ao longo de nossas vidas. Talvez seja mesmo, pois somos aprendizes. Mas não estou aqui para falar de uma vida irrepreensível; quero apenas levantar uma reflexão para que ao menos saibamos quais são, onde estão
e o quanto temos praticado nossos valores.
De repente, parece que eles deixaram de ser importantes, relevantes, fundamentais na construção de relações mais verdadeiras, de amores mais construtivos, de amizades mais recíprocas. De repente, parece que ‘matar’ se transformou numa opção pessoal! Não é!!! Nunca foi e nunca será!!! Não temos o direito de tirar a"vida" de ninguém. Essa é uma função que não nos cabe! E daí por diante... apoderar-se do que não é nosso, mentir um pouco aqui, um pouco lá... tentar enganar só desta vez, levar vantagem para ser esperto, magoar para dar o troco, oprimir para parecer mais forte, desrespeitar para ficar “por cima”...
O que é isso?!?!?
Gente querida... em absoluto quero parecer melhor ou mais iluminada que qualquer outra pessoa. Estou exatamente no mesmo mundo e na mesma busca que todos vocês. Aqui, agora, meu papel se difere somente porque sou eu quem escreve e é você quem lê, mas estou certa de que - cada um no seu nível de compreensão, atenção e bondade - todos nós estamos apenas tentando acertar... embora cometamos incontáveis erros!Portanto, meu desejo não é o de criticar, apontar o dedo ou condenar. Pelo contrário! Meu desejo é pelo amor, urgentemente amor! Um amor que acolhe para transformar, que reconhece a prostituição dos valores humanos e se esforça para resgatá-los!Estamos em teste: dia após dia, vivemos situações difíceis, conflitos internos, acontecimentos que nos colocam na berlinda e nos questionam, gritando com vozes perturbadoras vindas de todos os lados... “O que é certo?, O que é errado”?Se é verdade que não podemos mudar o outro e que já nos é tão difícil mudarmos a nós mesmos, então proponho que nos empenhemos na segunda tarefa. Antes o difícil do que o impossível. Cada um muda somente no instante em que acredita que precisa mudar. Sendo assim, se quem está ao seu lado ignora um valor humano, você tem ainda duas saídas: uma é rezar por ele e a outra é não ser conivente (não dar o troco, não se vingar, não cometer o mesmo equívoco com a justificativa de que ele fez primeiro)!Pois penso que se nada fizermos, se não refletirmos sobre quais são nossos valores e o que temos feito para sustentá-los, defendê-los e, sobretudo, exercitá-los... estaremos cada dia mais vulneráveis, mais ameaçados, mais perdidos e vazios, sem saber a quem recorrer porque nem nós mesmos nos sentiremos dignos de sermos acolhidos.E o amor... por fim e tristemente... terminará sucumbido pela aridez dos valores sagrados e divinos que fazem existir e sobreviver o coração humano.