quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Gratidão





Ser grato é ter reconhecimento de que alguém o auxiliou de alguma forma.
É perceber naturalmente os benefícios que fizeram a seu favor.
É quando você recebe uma ajuda, direta ou indiretamente, e consegue creditar na outra pessoa, o gesto de bondade.
 A gratidão deveria ser um sentimento nato, plantado, dentro de cada ser humano.
Diante de toda nobreza que exala de seu nome, diante de toda humildade que cerceia as sua ações, deveria ser mais difundida.
Deveria permear com mais freqüência as relações, se não espontânea, pelo menos, por educação.
Ninguém é obrigado a facilitar a sua vida.
Ninguém precisa advinhar o que precisa.
Os atos de benevolência são ofertados por gente que consegue se colocar no lugar do outro, e á partir daí, fazer a diferença.
Pessoa desprovida de gratidão é aquela que denota um comportamento egoístico, onde a sensação que se tem, é que o mundo gira ao seu redor.
Com o tempo ela se torna repulsiva e  conviver com quem é arrogante, não é tarefa fácil.
Ela acredita que é obrigação do outro lhe fazer feliz.
Tem tendência a achar que o dever vem de fora, que o objetivo da vida é receber.
Ela esquece que viver é partilhar e que comungar a vida, é uma necessidade.
A pessoa grata é capaz distinguir uma atitude do bem direcionada a ela.
Consegue perceber quem deu o tijolinho para ir construindo os degraus de sua vida.
Com o tempo, consegue olhar para trás e enxergar os tijolos tatuados.
Consegue ver cada data, nome e evento pincelados ali.
Consegue ver sua história edificada, com base naqueles que olharam por você.  
 Não é necessário ajoelhar, fazer mil agradecimentos e retribuições.
Ás vezes basta um muito obrigado, ou quem sabe, fazer uma oração.
Essas atitudes geram uma corrente de harmonia, que se espalha e contagia.
É importante que a pessoa saiba de sua gratidão, não para se ostentar, ou para contar vantagem.
É humano que ela se sinta feliz, gloriosa, por saber, que dentre tantos tijolos da sua construção, um foi fornecido por ela.
A gratidão promove a reciprocidade.
O espírito de solidariedade sai criando asas.
As amarras do coração vão se desfazendo e dando lugar a elos de ligação, puxados por laços de amor.
O favorecimento é mútuo e a gratidão só vai ressaltar a pessoa sábia que você esta se tornando.
Não tenha receio de fazer uma retrospectiva de seu passado.
Passe por cada degrau, relembre  cada episódio.
Pare e pense naqueles que ali tiveram com você.
Naqueles que seguraram a sua mão, quando não mais conseguia continuar.
Naqueles que te abraçaram, quando tudo estava confuso.
Pense naqueles que te guiou, que tornou seu fardo mais leve e permitiu que a subida fosse possível.  
Quem sabe um agradecimento tardio, vai motivar alguém que já esta se desfalecendo.
Pode ser que dê um novo ânimo na vida de quem fez, mas que se encontra desanimado e desacreditado.
Quem sabe não é disso que ele precisa saber, para continuar fazendo.
Afinal, a vida é movida por estímulos.
Seja grato, exercite com humildade essa virtude e mostre para as pessoas envolvidas, as tatuagens que delimitaram a sua vida.        


quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Kintsugi


Kintsugi é uma técnica japonesa de restauração de cerâmica. Diz-se que tudo começou com o shogun Ashikaga Yoshimasa que enviou para a China, para que lá fosse consertada, uma peça de cerâmica que havia se quebrado. Mas, quando a peça retornou a reparo era tão feio que ele pediu que artesãos japoneses refizessem tal restauração.



Foi então que os artesãos, imbuídos do espírito zen budista de mushin, desapego e aceitação, consertaram a peça utilizando uma mistura de laca e pó de ouro. Na cultura japonesa, as peças que recebem esta reparação comumente são mais valorizadas que as que estão intactas. Isso por que sua estética trabalha mais com questões como a transitoriedade e a impermanência do que com a beleza propriamente dita.




Ao invés de se envergonhar pelas “feridas” expostas, eles as embelezam para que sejam uma celebração constante da vida cotidiana. Dos pequenos e grandes erros que cometemos e da possibilidade que temos de aprender com isso. 



Ao contrário de nós que queremos sempre que as coisas voltem a ser como novas, eles querem mostrar que parte do nosso legado é aquilo que tentamos esconder com mais determinação: as nossas falhas e defeitos.


terça-feira, 30 de agosto de 2016

Desiderata





desiderata
(palavra latina, plural neutro de desideratus, -a, -um, particípio passado de desidero, -are, sentir a falta de, perder, desejar, esperar, procurar)
substantivo masculino
As coisas que se desejam e ainda não existem. = ASPIRAÇÃO, DESIDERATO

"desiderata", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/dlpo/desiderata [consultado em 30-08-2016].



Siga tranquilamente entre a inquietude e a pressa,
lembrando-se de que há sempre paz no silêncio.
Tanto quanto possível sem humilhar-se,
mantenha-se em harmonia com todos que o cercam.
Fale a sua verdade, clara e mansamente.
Escute a verdade dos outros, pois eles também têm a sua própria história.
Evite as pessoas agitadas e agressivas: elas afligem o nosso espírito.
Não se compare aos demais, olhando as pessoas como superiores ou inferiores a você:
isso o tornaria superficial e amargo.
Viva intensamente os seus ideais e o que você já conseguiu realizar.
Mantenha o interesse no seu trabalho,
por mais humilde que seja,
ele é um verdadeiro tesouro na continua mudança dos tempos.
Seja prudente em tudo o que fizer, porque o mundo está cheio de armadilhas.
Mas não fique cego para o bem que sempre existe.
Em toda parte, a vida está cheia de heroísmo.
Seja você mesmo.
Sobretudo, não simule afeição e não transforme o amor numa brincadeira,
pois, no meio de tanta aridez, ele é perene como a relva.
Aceite, com carinho, o conselho dos mais velhos
e seja compreensivo com os impulsos inovadores da juventude.
Cultive a força do espírito e você estará preparado
para enfrentar as surpresas da sorte adversa.
Não se desespere com perigos imaginários:
muitos temores têm sua origem no cansaço e na solidão.
Ao lado de uma sadia disciplina conserve,
para consigo mesmo, uma imensa bondade.
Você é filho do universo, irmão das estrelas e árvores,
você merece estar aqui e, mesmo se você não pode perceber,
a terra e o universo vão cumprindo o seu destino.
Procure, pois, estar em paz com Deus,
seja qual for o nome que você lhe der.
No meio do seu trabalho e nas aspirações, na fatigante jornada pela vida,
conserve, no mais profundo do seu ser, a harmonia e a paz.
Acima de toda mesquinhez, falsidade e desengano,
o mundo ainda é bonito.
Caminhe com cuidado, faça tudo para ser feliz
e partilhe com os outros a sua felicidade". 





desiderata
(palavra latina, plural neutro de desideratus, -a, -um, particípio passado de desidero, -are, sentir a falta de, perder, desejar, esperar, procurar)
substantivo masculino
As coisas que se desejam e ainda não existem. = ASPIRAÇÃO, DESIDERATO

"desiderata", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/dlpo/desiderata [consultado em 30-08-2016].
desiderata
(palavra latina, plural neutro de desideratus, -a, -um, particípio passado de desidero, -are, sentir a falta de, perder, desejar, esperar, procurar)
substantivo masculino
As coisas que se desejam e ainda não existem. = ASPIRAÇÃO, DESIDERATO

"desiderata", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/dlpo/desiderata [consultado em 30-08-2016].
desiderata
(palavra latina, plural neutro de desideratus, -a, -um, particípio passado de desidero, -are, sentir a falta de, perder, desejar, esperar, procurar)
substantivo masculino
As coisas que se desejam e ainda não existem. = ASPIRAÇÃO, DESIDERATO

"desiderata", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/dlpo/desiderata [consultado em 30-08-2016].

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Encerrando ciclos







Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final. Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver. Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos - não importa o nome que damos, o que importa é deixar no passado os momentos da vida que já se acabaram


Foi despedido do trabalho? Terminou uma relação? 
Deixou a casa dos pais? Partiu para viver em outro país? 
A amizade tão longamente cultivada desapareceu sem explicações? 

Você pode passar muito tempo se perguntando por que isso aconteceu. Pode dizer para si mesmo que não dará mais um passo enquanto não entender as razões que levaram certas coisas, que eram tão importantes e sólidas em sua vida, serem subitamente transformadas em pó. Mas tal atitude será um desgaste imenso para todos: seus pais, seu marido ou sua esposa, seus amigos, seus filhos, sua irmã, todos estarão encerrando capítulos, virando a folha, seguindo adiante, e todos sofrerão ao ver que você está parado. 

Ninguém pode estar ao mesmo tempo no presente e no passado, nem mesmo quando tentamos entender as coisas que acontecem conosco. O que passou não voltará: não podemos ser eternamente meninos, adolescentes tardios, filhos que se sentem culpados ou rancorosos com os pais, amantes que revivem noite e dia uma ligação com quem já foi embora e não tem a menor intenção de voltar.

As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora. Por isso é tão importante (por mais doloroso que seja!) destruir recordações, mudar de casa, dar muitas coisas para orfanatos, vender ou doar os livros que tem. Tudo neste mundo visível é uma manifestação do mundo invisível, do que está acontecendo em nosso coração - e o desfazer-se de certas lembranças significa também abrir espaço para que outras tomem o seu lugar. 

Deixar ir embora. Soltar. Desprender-se.
Ninguém está jogando nesta vida com cartas marcadas, portanto às vezes ganhamos, e às vezes perdemos. Não espere que devolvam algo, não espere que reconheçam seu esforço, que descubram seu gênio, que entendam seu amor. Pare de ligar sua televisão emocional e assistir sempre ao mesmo programa, que mostra como você sofreu com determinada perda: isso o estará apenas envenenando, e nada mais.

Não há nada mais perigoso que rompimentos amorosos que não são aceitos, promessas de emprego que não têm data marcada para começar, decisões que sempre são adiadas em nome do “momento ideal”. Antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo: diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará. 

Lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo, sem aquela pessoa - nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade. Pode parecer óbvio, pode mesmo ser difícil, mas é muito importante. Encerrando ciclos. Não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida. Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira. Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é.

domingo, 28 de agosto de 2016

Pessoas vazias


 Pessoas vazias são cheias. Cheias de descaso, de olhares julgadores e grama do vizinho. São cheias de seus narizes, de seus mundos próprios, onde ninguém entra, não senhor. Cheias de verdades, de espelhos generosos, de intolerâncias rabugentas. Eu demais e o outro de menos. Pessoas vazias são cheias de amor próprio, tão cheias que não sobra espaço para a acolhida do amor alheio. Cheias de faços, possos e causos. Sobra alegoria e falta samba-enredo. São autobiográficas, automáticas, autossuficientes, autolimpantes. Muitos fins e poucos meios. Muito teto e pouco chão. Sobra sombra e falta rouge. Pessoas vazias são cheias de nove-horas, de noves fora, de quero agora - não demora! Cheias de uma sabedoria que não permite falhas, de repúdio às críticas amigas, de domingos sem companhia, de cobertores imóveis e tapetes ágeis. São cheias de decibéis e pobres em sussuros, cheias de primeira pessoa, de discursos sem contexto e presenças deslocadas. Muito senhorio e pouco aluguel. Cheias de umbigo e carentes de coração. Sobram dedos apontados e faltam mãos para amparar. Pessoas vazias são cheias, sim. Cheias de vazio

sábado, 27 de agosto de 2016

Amizade e respeito


Não há algo mais rico para se dar a alguém que chamamos de amigo que  o sentimento de respeito. 
Não há nada de mais potente que a força do respeito.

Você pode não sentir amor, mas o respeito é sempre necessário para continuação sã de uma amizade. No sentimento de respeito habitam tantos componentes importantes, como a confiança naquele ser, no que ele representa. Pena que muitos indivíduos não têm noção do significado desta palavra, talvez porque durante o seu desenvolvimento em família não tiveram contato com esses significados essenciais. Mas nunca é tarde para aprender e mudar. Quando se é adulto se pode e temos o livre arbítrio. 
 
Nesse mundo para se viver bem, ao lado de pessoas maduras e que valem a pena de fato, é preciso experimentar respeito e entender a função dele na manutenção dos vínculos. 
 
Se você não pode oferecer respeito a um amigo, então não capaz de oferecer mais nada de saudável. Não há como gostar de uma pessoa se não a respeitamos, se não a admiramos, se não confiamos. Amor sem respeito não é amor, é conveniência.

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Muitas bênçãos





Não pergunte porque, e nem qual o motivo, pare uns minutos e abençoe.
Abençoe o dia, pois ele é a esperança de realizar seus sonhos.
Abençoe os familiares, pois são o seu alicerce, a base de sua vida.
Abençoe a condução, o seu carro, o ônibus, o metrô, o trem ou o barco, é como você pode se deslocar com rapidez.
Abençoe o clima; bendita chuva que limpa o ar e irriga a terra, bendito o sol que enche de vida o nosso planeta.
Abençoe os professores, que se dedicam a guiar nossos passos.
Abençoe os amigos, sem eles nós não caminhamos.
Abençoe os que nos odeiam, ou carregam inveja ou rancor, são eles que nos motivam a ser cada dia melhores.
Abençoe todos aqueles que duvidam de sua capacidade de realizar, serão a força para o seu sucesso.
Abençoe o alimento que chega até você, ele é fruto do trabalho de alguém, e vai saciar a sua fome.
Abençoe as dificuldades, elas são capazes de exercitar a sua capacidade de realizar.
Abençoe os que te criticam, serão as molas que te impulsionarão para o topo.
Abençoe os que te humilham, pobres infelizes que estão secos por dentro. Orai por eles.
Abençoe os que te caluniam, serão testemunhas da sua honestidade.
Abençoe os que se aproximam de você, e de um crédito a todos, até prova em contrário todos são dignos de confiança.
Abençoe os que te amam de verdade, é por eles que a vida vale a pena ser vivida.
Abençoe o tempo, valorize cada segundo da sua vida, o próximo minuto pode ser o seu minuto de glória, não o desperdice com lamentações.
Abençoe-se, você é a coisa mais importante para Deus neste momento.

Paulo Roberto Gaefke

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Eu



A mais longa caminhada só é possível passo a passo...
O mais belo livro do mundo foi escrito letra por letra...
Os milênios se sucedem, segundo a segundo...
As mais violentas cachoeiras se formam de pequenas fontes...
A imponência do pinheiro e a beleza do ipê começaram ambas na simplicidade das sementes...
O mais singelo ninho se fez de pequenos gravetos e a mais bela construção não se teria efetuado senão a partir do primeiro tijolo...
Como já refere o adágio popular, nos menores frascos se guardam as melhores fragrâncias...
É quase incrível imaginar que apenas sete notas musicais tenham dado vida à "Ave Maria", de Bach, e à "Aleluia", de Hendel...
O brilhantismo de Einstein e a ternura de Tereza de Calcutá tiveram que estagiar no período fetal e nem mesmo Jesus, expressão maior de Amor, dispensou a fragilidade do berço...
Ninguém pode mudar o mundo, mas podemos mudar uma pequena parcela dele: esta parcela que chamamos de "Eu".

terça-feira, 28 de junho de 2016

Irmãs





UMA IRMÃ É MAIS QUE UMA AMIGA, É A METADE DO NOSSO CORAÇÃO…


Ainda que possamos ter épocas com uma relação mais distante, a verdade é que nossas irmãs sempre estarão prontas quando precisarmos delas, e serão aquelas amigas a quem poderemos contar tudo, em qualquer momento.


Uma irmã é mais que uma amiga. O vínculo que estabelecemos com elas vai além do familiar. É uma companheira de de batalhas, o pilar cotidiano e inquebrável com quem sempre podemos contar.

Apesar de podermos ter diferenças, e do fato de que os anos de adolescência ou infância foram, muitas vezes, um campo de competição, discussões, roupas para dividir e invejas para esconder, ao final os anos nos fizeram compreender a importância deste laço.

Com frequência costuma-se dizer que a verdadeira família é aquela que a pessoa escolhe, sem a necessidade de um mesmo código genético. Isso é verdade, todos sabemos. No entanto, muitas vezes a união que se estabelece com uma irmã supera qualquer relação.

É uma conexão emocional, biológica e de intimidade tão exclusiva que quem tem a sorte de ter uma irmã sabe muito bem que é um autêntico tesouro que precisamos cuidar e valorizar.
Uma irmã, o vínculo que transcende a própria família

É possível que você tenha passado algum tempo sem falar com a sua irmã. A vida, em algumas ocasiões, nos coloca em encruzilhadas estranhas onde pesa muito o orgulho, ou as discrepâncias marcadas por um momento de pouco tato.

No entanto, apesar da distância e da irritação, o coração sempre fica machucado e é difícil manter por muito tempo esta separação, esta inimizade. No final das contas é nossa irmã menor,  ou mais velha, quem sempre nos guiou e nos aconselhou da forma mais acertada.

Uma chamada telefônica, risadas, uma lembrança, e de repente surge de novo esta conexão que jamais poderá ser destruída, apesar da distância, apesar dos problemas.

Vejamos agora como se caracteriza esta relação com nossas irmãs.
Uma mesma criação, mas com personalidades muito diferentes

Em algumas ocasiões é quase incrível como, apesar de terem recebido a mesma educação, de terem vivido as mesmas coisas, cada irmã acaba sendo muito diferente da outra.

    Há as reacionárias e rebeldes, as que nos ensinaram a defender nossos espaços, nossos direitos, a termos voz e saber escolher o que é melhor para nós.
    Outras irmãs, por outro lado, são um mar de calma e equilíbrio que sempre sabem nos oferecer conselhos valiosos. São o apoio em dias de dificuldade em que nos sentidos ouvidas e compreendidas.

Não há motivo para que os irmãos compartilhem a mesma personalidade. Assim como os filhos não são cópia dos pais, entre irmãos costumam estar presentes interesses muito diferentes e reações muito distintas sobre as mesmas coisas.


Isso é também uma ajuda e uma forma de crescer, já que eles podem se complementar em muitos aspectos.
Quando não são necessárias palavras irmãs

Não é preciso indicar a uma irmã que estamos mal quando estamos frente a frente com ela. O vínculo emocional de sangue e a experiência fazem com que ela perceba, quase instantaneamente, que algo está errado.

É aí que surge a proximidade e a preocupação que tanto nos reconfortam.

Apesar de termos amigas, parceiros, e de contarmos com nossos pais, uma irmã compartilha conosco todo um legado de histórias e situações que as farão compreender muito bem de que maneira podem nos ajudar.

Não importa a distância, nem as diferenças

Não importa se houver um oceano entre nós, se a maturidade e nossas histórias nos obrigaram a nos separarmos para formarmos nossas próprias famílias.

A preocupação e o interesse pela irmã sempre estarão presentes. É algo natural e quase instintivo. Chamadas, mensagens… sempre haverá um modo de contar com este apoio, com este interesse contínuo pela outra metade de nosso coração de quem tanto sentimos falta.
Ninguém nos diz a verdade com tanta sinceridade como nossa irmã

Talvez sejam os anos, ou tudo que foi compartilhado, mas sabemos muito bem que nossa irmã sempre nos dirá a verdade de forma sincera e quase sem anestesia.

Uma irmã não sente a obrigação de ser condescendente, nem ao menos de nos agradar com falsos convencionalismos. Ela sabe que a sinceridade é parte deste laço familiar e é, sem dúvida, o que sempre esperamos dela.

Uma irmã sempre será mais do que uma amiga porque passamos com elas por diversas vicissitudes. A experiência da infância, muitas vezes complicada, estas falhas da juventude onde tivemos seu apoio, e a maturidade à qual ambas chegaram são triunfos pessoais compartilhados que deixam marcas maravilhosas.

Marcas no coração…

Se neste momento você estiver distante de sua irmã por uma pequena desavença, guarde seu orgulho e saiba que isso não vale a pena.

A vida é muito mais simples do que pensamos, e o apoio entre irmãos é um presente especial do qual deveríamos desfrutar todos os dias.


publicação de: www.osegredo.com.br/

sexta-feira, 3 de junho de 2016

Todo tempo do mundo...









Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.
Há tempo de nascer, e tempo de morrer; tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou;
Tempo de matar, e tempo de curar; tempo de derrubar, e tempo de edificar;
Tempo de chorar, e tempo de rir; tempo de prantear, e tempo de dançar;
Tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntar pedras; tempo de abraçar, e tempo de afastar-se de abraçar;
Tempo de buscar, e tempo de perder; tempo de guardar, e tempo de lançar fora;
Tempo de rasgar, e tempo de coser; tempo de estar calado, e tempo de falar;
Tempo de amar, e tempo de odiar; tempo de guerra, e tempo de paz.
Que proveito tem o trabalhador naquilo em que trabalha?
Tenho visto o trabalho que Deus deu aos filhos dos homens, para com ele os exercitar.
Tudo fez formoso em seu tempo; também pôs o mundo no coração do homem, sem que este possa descobrir a obra que Deus fez desde o princípio até ao fim.
Já tenho entendido que não há coisa melhor para eles do que alegrar-se e fazer bem na sua vida;
E também que todo o homem coma e beba, e goze do bem de todo o seu trabalho; isto é um dom de Deus.
Eu sei que tudo quanto Deus faz durará eternamente; nada se lhe deve acrescentar, e nada se lhe deve tirar; e isto faz Deus para que haja temor diante dele.
O que é, já foi; e o que há de ser, também já foi; e Deus pede conta do que passou.
Vi mais debaixo do sol que no lugar do juízo havia impiedade, e no lugar da justiça havia iniquidade.
Eu disse no meu coração: Deus julgará o justo e o ímpio; porque há um tempo para todo o propósito e para toda a obra.
Disse eu no meu coração, quanto a condição dos filhos dos homens, que Deus os provaria, para que assim pudessem ver que são em si mesmos como os animais.
Porque o que sucede aos filhos dos homens, isso mesmo também sucede aos animais, e lhes sucede a mesma coisa; como morre um, assim morre o outro; e todos têm o mesmo fôlego, e a vantagem dos homens sobre os animais não é nenhuma, porque todos são vaidade.
Todos vão para um lugar; todos foram feitos do pó, e todos voltarão ao pó.
Quem sabe que o fôlego do homem vai para cima, e que o fôlego dos animais vai para baixo da terra?
Assim que tenho visto que não há coisa melhor do que alegrar-se o homem nas suas obras, porque essa é a sua porção; pois quem o fará voltar para ver o que será depois dele?
 

Eclesiastes 3:1-22



terça-feira, 29 de março de 2016

Esvaziando os Armários de Nossa Vida

Todos os anos, há um momento em que olhamos nossos armários com um olhar crítico. Olhamos aquelas roupas que não usamos há tanto tempo. Aquelas que tiramos do cabide de vez em quando, vestimos, olhamos no espelho, confirmamos mais uma vez que não gostamos e guardamos de volta no armário.
Aquele sapato que machuca os pés, mas insistimos em mantê-lo guardado. Há ainda aquele terno caro, mas que o paletó não cai bem, ou o vestido "espetacular" ganho de presente de alguém que amamos, mas que não combina conosco e nunca usamos. Às vezes tiramos alguma coisa e damos para alguém, mas a maior parte fica lá, guardada sabe-se lá porquê.
Um dia alguém me disse: tudo o que não lhe serve mais e você mantém guardado, só lhe traz energias negativas. Livre-se de tudo o que não usa e verá como lhe fará bem.
Acontece que nosso guarda-roupa não é o único lugar da vida onde guardamos coisas que não nos servem mais. Você tem um guarda-roupa desses no interior da mente. Dê uma olhada séria no que anda guardando lá.

Experimente esvaziar e fazer uma limpeza naquilo que não lhe serve mais. Jogue fora idéias, crenças, maneiras de viver ou experiências que não lhe acrescentam nada e lhe roubam energia. Faça uma limpeza nas amizades, aqueles amigos cujos interesses não têm mais nada a ver com os seus.
Aproveite e tire de seu "armário" aquelas pessoas negativas, tóxicas, sem entusiasmo, que tentam lhe arrastar para o fundo dos seus próprios poços de tristezas, ressentimentos, mágoas e sofrimento.

A insegurança dessas pessoas faz com que busquem outras para lhes fazer companhia, e lá vai você junto com elas.
Junte-se a pessoas entusiasmadas que o apoiem em seus sonhos e projetos pessoais e profissionais. Não espere um momento certo, ou mesmo o final do ano, para fazer essa "faxina interior". Comece agora e experimente aquele sentimento gostoso de liberdade.

Liberdade de não ter de guardar o que não lhe serve. Liberdade de experimentar o desapego. Liberdade de saber que mudou, mudou para melhor, e que só usa as coisas que verdadeiramente lhe servem e fazem bem.
(Wilson Meiler)

quarta-feira, 16 de março de 2016

Dar e receber Amor! Receber e doar.




Estas duas formas de expressão se complementam e se unificam ao serem praticadas. AMOR não é um sentimento, é antes de tudo movimento. É pura ação. Doar Amor é se solidarizar com o outro, receber é se abrir à solidariedade das pessoas. O Amor bem vivido é aquele que é bem praticado. Quanto mais se ama, mais se compreende sua dimensão e mais nos sintonizamos em suas frequências. Pode parecer, a princípio, que tudo isso é muito difícil de se praticar, mas essa dificuldade é criada e alimentada, única e exclusivamente pelo medo, pela falta de perseverança e principalmente pela falta de alinhamento com a "Fonte do Amor Supremo".

O Amor Grupal é fruto de nosso Amor individual. Tudo se inicia no mais íntimo do ser, onde somente a própria pessoa tem acesso e é capaz de alcançar. Lá é que deve ser buscado o Amor. Esse é o verdadeiro Amor que vem da fonte. Ame primeiro a si mesmo do jeito que você é, com suas qualidades e limitações, somente depois é que esse Amor pode ser compartilhado com os grupos de pessoas que convivem conosco, nossos familiares, amigos, colegas de trabalho e tantos outros. As pessoas podem experimentar essa energia do Amor que emana do mais profundo de seu ser.

Mas quando um "Grupo de Amor" se forma, o compromisso é maior. No "Grupo de Amor" cada um tem papel ativo no serviço à humanidade. Nesse caso, a doação de Amor é maior, como também é maior o recebimento. Nesse ponto o grupo se completa e se eleva plenamente tanto individualmente como coletivamente. Quem não sabe receber muito pouco vai aprender a doar. É como uma parede que depende de cada tijolo para se fortificar como estrutura. Sem o tijolo a parede não pode existir, mas sem a possibilidade de se ligar a outros tijolos e edificar algo, o tijolo continua sendo apenas um bloco de barro. No Grupo de Amor cada um aprende essa dinâmica: Doar e Receber. Aprender a doar é tão importante como aprender a receber. Sejam Um em Amor. Sejam Amor na fé e na esperança, pois tudo que está acontecendo com a humanidade nesse momento faz parte desse processo de liberação do Amor.

Devemos gerar esse Amor a cada momento. Vamos buscar fazer tudo com Amor: pensar com Amor, ouvir com Amor, comer com Amor, trabalhar com Amor, falar com Amor, ser presença Amorosa em todas as nossas atividades do dia. Se tiver dúvida de como é esse tal "Amor",ou, o que é esse "Amor", olhe para dentro de si mesmo e achará a resposta. Vocês já tem condições de ver essa verdade em seus corações. Continuem divulgando o Amor pois ele é parte importante desse trabalho que vocês estão realizando. Façam tudo na certeza que o Amor é e continua sendo a grande força e energia do todo o Cosmo.