quinta-feira, 31 de janeiro de 2008

Palavras e Silêncio



Uma excelente mensagem do meu amigo Carlos Felici chegada por e-mail


Há algumas coisas que são lindas demais para serem descritas por palavras.


É necessário admirá-las em silêncio e em recolhimento apreciá-las em toda sua plenitude.


São necessárias tão poucas palavras para exprimir a sua essência.


Os grandes discursos servem apenas para confundir ou doutrinar.


O silêncio é frequentemente mais esclarecedor que um fluxo de palavras.


Olhe para uma mãe com criança ao colo. O bebê sabe obter tudo o que quer sem dizer uma palavra.


De fato, as palavras devem ser a embalagem dos pensamentos.


Não adianta fazer discursos muito longos para expressar os sentimentos do coração.


Um olhar conta mais do que uma quantidade de palavras.


Acredito que a natureza, na sua grande sabedoria deu-nos apenas uma língua e duas orelhas para que ouçamos mais e falemos menos.


Se uma discurso não é mais bonito do que o silêncio, então é preferível não dizer nada.


Esta é uma grande verdade sobre a qual os grandes líderes deste mundo deveriam meditar um pouco.


Quanto maior e mais generoso é o coração menos palavras são utilizadas.


É necessário relembrar-se do provérbio dos filósofos: as palavras verdadeiras nem sempre são bonitas, mas as palavras bonitas nem sempre são verdades.


É característica das grandes mentes fazer com que em poucas palavras muitas coisas sejam ouvidas.


As mentes pequenas, acham que têm, pelo contrário a concessão para falar, e não dizer nada.


Falam o que não interessa, mas há sempre aqueles que sabem o que deve ser escutado para aproveitar.


Se só duas palavras são necessárias para dizer “gosto de ti", para que dizer outras que ao serem ditas poderão passar a ser supérfluas...


Sim e não são as palavras mais curtas e fáceis de serem ditas mas são aquelas que trazem as mais pesadas consequências


São necessários apenas dois anos para que o ser humano aprenda a falar e toda uma vida para que ele aprenda a ficar em silêncio.


Ser comedido nas suas palavras não é um defeito mas uma prova de profunda sabedoria.
E tem gente que só abre a boca pra falar futilidades, usam o som de suz voz para contar 'estórias' escritas por eles mesmos.
Esquecem do ditado... Pode-se enganar uma pessoa durante um tempo, mas não muitas pessoas durante todo o tempo...
Aquele que fala muito quase nunca tem sucesso para organizar as coisas; tem antes a tendência para as confundir .

quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

Acenda sua estrela



Linda mensagem da minha querida amiga Yara

Toda pessoa traz consigo estrelas que a vida concede.

Estrelas de brilhar, estrelas de crescer, estrelas deencontrar o caminho do sonho que se persegue.

Saber reconhecer os brilhos e as estrelas é o nosso destino.

Porque há quem se encante com o brilho de estrelas quenão são suas e se perde.

Há quem deseje o brilho de outra mais distante e por isso passa quase todo o tempo como passageiro, nas estações,à espera de um trem para lugar nenhum.

Aceitar as estrelas que trazemos é o que faz a diferença entre o que queremos ser e o que verdadeiramente somos.

Brilhar é acreditar na força que elas têm, desvendar seusmistérios, e aí então deixar que suas luzes se derramem alma adentro e tanto, que carregar as estrelas seja como conduzir um candeeiro, para que, onde quer que se vá,longe, alto, possam os outros perceber a claridade.

Esse é o desejo: uma felicidade intensa hospedada definitivamente em seu coração, como estrelas na palmadas mãos a iluminar os caminhos.

terça-feira, 29 de janeiro de 2008

Como um golfinho

Ofereço a mensagem de hoje para minha querida amiga Arlete

Como um Golfinho, existem pessoas que são puras e sinceras.

Tais pessoas formam um laço de amizade amplo e eterno.

Como um Golfinho, existem pessoas que vivem felizes e não gostam de ver seus amigos tristes.

Por isso, tentam sempre alegrar seus corações.

Como um Golfinho, existem pessoas que arrumam um jeito para tudo, por mais difícil que seja o obstáculo à sua frente.

Como um Golfinho, nenhuma pessoa no mundo consegue viver só, por isso, fazem amigos e os acompanham em todos os momentos

Como um Golfinho, as pessoas precisam sorrir para que sua vida seja cada vez melhor.

Como um Golfinho, uma criança enxerga o mundo de forma honesta e feliz, onde tudo tem um tom de brincadeira e tudo é a mais pura verdade.
Como os Golfinhos, pessoas precisam de carinho e compreensão.

Se podemos entender os sentimentos de um Golfinho, por que não entendemos os sentimentos de uma pessoa?

Como os Golfinhos, precisamos dar e receber amor.

Como os Golfinhos, precisamos de liberdade para podermos viver.

Precisamos de liberdade para expressar nossos sentimentos

Mesmo sendo livres, sempre procuramos alguém a quem possamos nos prender.

Mesmo procurando, incansavelmente, amigos e amores, precisamos de um momento sozinhos.

Como os Golfinhos, apreciamos um luar, apreciamos uma noite bonita.

Não sinta-se só à noite, sempre existirá um amigo a quem você possa chamar, assim como fazem os Golfinhos.

Como os Golfinhos, existem pessoas prontas a oferecer-lhe uma amizade eterna.

segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

Desiderata



Siga tranqüilamente entre a inquietude e a pressa, lembrando-se de que há sempre paz no silêncio.


Tanto quanto possível sem humilhar-se, mantenha-se em harmonia com todos que o cercam.


Fale a sua verdade, clara e mansamente.


Escute a verdade dos outros, pois eles também têm a sua própria história. Evite as pessoas agitadas e agressivas: elas afligem o nosso espírito.


Não se compare aos demais, olhando as pessoas como superiores ou inferiores a você: isso o tornaria superficial e amargo.


Viva intensamente os seus ideais e o que você já conseguiu realizar.


Mantenha o interesse no seu trabalho, por mais humilde que seja, ele é um verdadeiro tesouro na contínua mudança dos tempos.


Seja prudente em tudo o que fizer, porque o mundo está cheio de armadilhas.


Mas não fique cego para o bem que sempre existe.


Em toda parte, a vida está cheia de heroísmo.


Seja você mesmo.


Sobretudo, não simule afeição e não transforme o amor numa brincadeira, pois, no meio de tanta aridez, ele é perene como a relva.


Aceite, com carinho, o conselho dos mais velhos e seja compreensivo com os impulsos inovadores da juventude.


Cultive a força do espírito e você estará preparado para enfrentar as surpresas da sorte adversa.


Não se desespere com perigos imaginários: muitos temores têm sua origem no cansaço e na solidão.Ao lado de uma sadia disciplina conserve, para consigo mesmo, uma imensa bondade.


Você é filho do universo, irmão das estrelas e árvores, você merece estar aqui e, mesmo se você não pode perceber, a terra e o universo vão cumprindo o seu destino.


Portanto, esteja em paz com Deus, qualquer que seja sua forma de concebê-lo.


E sejam quais forem sua lida e suas aspirações, na barulhenta confusão da vida, conserve, no mais profundo do seu ser, a harmonia e a paz.


Com todos os enganos, penas e sonhos desfeitos, este é ainda um mundo maravilhoso.


Caminhe com cuidado, faça tudo para ser feliz e partilhe com os outros a sua felicidade.

( Desiderata - do Latim Desideratu: Aquilo que se deseja, aspiração. )

sábado, 26 de janeiro de 2008

Morrer é preciso


"Nós estamos acostumados a ligar a palavra morte apenas à ausência de vida e isso é um erro. Existem outros tipos de morte e precisamos morrer todo dia.


A morte nada mais é do que uma passagem, uma transformação.


Não existe planta sem a morte da semente, não existe embrião sem a morte do óvulo e do esperma, não existe borboleta sem a morte da lagarta, isso é óbvio!


A morte nada mais é do que o ponto de partida para o início de algo novo.É a fronteira entre o passado e o futuro. "

Se você quer ser um bom universitário, mate dentro de você o secundarista aéreo que acha que ainda tem muito tempo pela frente.


Quer ser um bom profissional?


Então mate dentro de você o universitário descomprometido que acha que a vida se resume a estudar só suficiente para fazer as provas.


Quer ter um bom relacionamento, então mate dentro de você o jovem inseguro ou ciumento ou o solteiro solto que pensa poder fazer planos sozinho, sem ter que dividir espaços, projetos e tempo com mais ninguém.


Enfim, todo processo de evolução exige que matemos o nosso "eu" passado, inferior.


E, qual o risco de não agirmos assim?


O risco está em tentarmos ser duas pessoas ao mesmo tempo, perdendo o nosso foco, comprometendo nossa produtividade e, por fim, prejudicando nosso sucesso.


Muitas pessoas não evoluem porque ficam se agarrando ao que eram, não se projetam para o que serão ou desejam ser.


Elas querem a nova etapa, sem abrir mão da forma como pensavam ou como agiam.


Acabam se transformando em projetos acabados, híbridos, adultos "infantilizados".


Precisamos manter as virtudes de criança que também são necessárias a nós, adultos, como:brincadeira, sorriso fácil, vitalidade, criatividade etc.


Então, o que você precisa matar em si ainda hoje para que nasça o ser que você tanto deseja ser ?


Pense nisso e morra!


Mas, não esqueça de nascer melhor ainda!

"O valor das coisas não está no tempo em que elas duram, mas na intensidade com que acontecem". Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis." (Fernando Pessoa)

sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

A bagagem


Quando sua vida começa, você tem apenas uma mala pequenina de mão.
A medida em que os anos vão passando, a bagagem vai aumentando porque existem muitas coisas que você recolhe pelo caminho, porque pensa que são importantes .
A um determinado ponto do caminho começa a ficar insuportável carregar tantas coisas, pesa demais, então você pode escolher :
Ficar sentado a beira do caminho, esperando que alguém o ajude, o que é difícil, pois todos que passarem por ali já terão sua própria bagagem.
Você pode ficar a vida inteira esperando, até que seus dias acabem.
Ou você pode aliviar o peso, esvaziar a mala.Mas, o que tirar ?
Você começa tirando tudo para fora.Veja o que tem dentro:Amor, Amizade ... nossa! Tem bastante, curioso, não pesa nada...
Tem algo pesado ... você faz força para tirar...
Era a Raiva - como ela pesa!
Aí você começa a tirar, tirare aparecem a Incompreensão, Medo, Pessimismo.
Nesse momento, o Desânimo quase te puxa pra dentro da mala.
Mas você puxa-o para fora com toda a força, e no fundo da mala aparece um Sorriso, que estava sufocado no fundo da sua bagagem.
Pula para fora outro sorriso e mais outro,e aí sai a Felicidade!
Aí você coloca as mãos dentro da mala de novo e tira pra fora a Tristeza.
Agora, você vai ter que procurar a Paciência dentro da mala, pois vai precisar bastante.
Procure então o resto, a Força, Esperança, Coragem, Entusiasmo, Equilíbrio, Responsabilidade, Tolerânciae o Bom e Velho Humor.
Tire a Preocupação também.
Deixe de lado, depoisvocê pensa o que fazer com ela.
Bem, sua bagagem está pronta para ser arrumada de novo.
Mas, pense bem o que vaicolocar lá dentro de novo, heim !
Agora é contigo.
E não esqueça de fazer isso mais vezes, pois o caminho é MUITO, MUITO LONGO ...

quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

Equilibre-se


Que mensagem positiva e feliz, é uma resposta ao momento.

Leia, reflita e aplique!


Nossa casa, nossos armários, nossa vida cotidiana são reflexos de nossa mente.

Você tem o hábito de guardar coisas velhas, inúteis, achando que um dia poderá precisar delas?

Você acumula papéis, documentos antigos, caixas sem nenhuma utilidade no futuro?

Você guarda roupas, sapatos, bolsas que já não usa há muito tempo?
E dentro de sua mente?

Você guarda ressentimentos, mágoas, raivas, medos?

Tem o hábito de ficar remoendo lembranças tristes do passado?
Contemple isso.

Compreenda que através de suas respostas você pode se autoconhecer e perceber o que precisa ser mudado em você e na sua vida para ser mais contente e próspero.
Elimine o que é inútil em você e na sua vida. Crie um espaço dentro e fora de você para atrair a prosperidade, para que as coisas novas aconteçam.
Enquanto acumular coisas velhas e inúteis, tanto materialmente como emocionalmente, não está abrindo espaço para que as boas oportunidades cheguem à sua vida.
Limpe seus armários, gavetas, guarda-roupa, estantes.

Dê o que não tem mais utilidade.

Treine o desapego.

Sinta alegria em ajudar alguém ou alguma instituição de caridade.
Generosidade atrai prosperidade
A generosidade atraí a prosperidade.

Dar com sentimento de gratidão e sem apego é uma maneira de reconhecer e valorizar o que temos e nos abrir para receber mais.
A ação de dar para alguém algo que estava estagnado, parado, colocando-o em circulação, cria espaço para algo melhor ocupar esse espaço.

Ao agir assim você permite que o fluxo da prosperidade circule e se movimente.
Perceba quando você doa roupas e objetos como você abre espaço para ganhar algo inesperado, para receber algum dinheiro extra, para comprar coisas mais bonitas e modernas.
É importante também doar não apenas o “resto”, o que sobrou, pois isto não é o princípio da abundância.

É necessário haver alguma renúncia no consumismo.

Pode-se deixar de usar algo supérfluo e dar isto a alguém necessitado ou alguma associação.
A atitude de guardar coisas inúteis e velhas demonstra sentimentos de carência, de medo. É ter um sentimento de baixa auto-estima, é não se achar merecedor de coisas boas e novas.
Com essa atitude de falta, de achar que no futuro você não terá meios de prover suas necessidades básicas, você envia para sua mente que não tem fé no amanhã.
A lei da prosperidade é Dar e Receber.

Não é acumular o que não usa mais, e sim movimentar e fazer circular tanto o dinheiro como os objetos.
Para atrair a abundância e prosperidade, e importante fazer planejamentos e orçamentos, poupar algum dinheiro, disciplinar o gasto e o consumismo.
Não podermos ser mesquinhos, avarentos, nem apegados demais, precisamos, porém ter sabedoria e discernimento ao gastar dinheiro. Discernir se é necessário comprar aquilo, se vai nos dar felicidade, ou se é supérfluo e vai apenas trazer preocupações com mais gastos.
Ao ter a atitude de abundância em seu interior você muda também emocionalmente. Você passa a acreditar que sempre terá o que precisa. Que Deus lhe provê e lhe protege.
Tenha confiança em você e na vida. Acredite na lei da prosperidade. Acredite que Deus provê suas necessidades, que Ele nunca se esquece de você mesmo quando você se esquece Dele.

Fique em paz!

Deus em mim agradece Deus em você!

terça-feira, 22 de janeiro de 2008

De caminho em caminho




Segue fazendo o bem.


Provavelmente, não te faltarão espinhos e pedras.


Pedras, no entanto, servem nas construções e espinhos lembram rosas.


Não percas a oportunidade de auxiliar.


Se alguém te lança entraves à marcha, não te vincules à idéia do mal.


Reflete na Bondade de Deus e caminha.


Não acuses a ninguém.


Compadece-te e age amparando.


Não gastes tempo, medindo obstáculos ou lastimando ocorrências infelizes.


Ouve as frases do bem que te induzem à frentee esquece tudo aquilo que se te representa por apelo à desistência ou desânimo.


Alguns dos minutos das horas de que disponhas,investidos no reconforto aos irmãos emparedados no sofrimento, ser-te-ão contados por créditos de alegria e de paz.


Sê a coragem dos que esmorecem e a consolação dos que perdem a esperança.


Onde encontres a presença da sombra, acende a luz da renovação.


Quando alguém te fale em tribulações do presente, destaca as possibilidades do futuro.


Aos irmãos que te exponham prejuízos de agora, aponta as vantagens que virão.


Estende a própria alma na dádiva que fizeres.


De tudo quanto ouças e vejas, fales ou faças, prevalece tão somente o amor que puseres nas próprias manifestações.


Se percebes a vizinhança da tempestade, não te esqueças de que acima das nuvens reina o céu azul.


E se te reconheces, dentro da noite, conserva a segurança de tua fé, recordando sempre de que o amanhã trará um novo alvorecer.


(Chico Xavier, pelo espírito Meimei)


" Sobre a Terra, tudo passa, tudo se transforma de um instante para o outro e o que verdadeiramente conta é o que guardamos dentro de nós,tudo mais há de ficar com o corpo, que se desfará em pó."

segunda-feira, 21 de janeiro de 2008

Vida passageira


Linda mensagem enviada pra mim pela querida amiga Gisela Patrício


Se pudéssemos ter consciência do quanto nossa vida é passageira, talvez pensássemos duas vezes antes de jogar fora as oportunidades que temos de ser e de fazer os outros felizes.


Muitas flores são colhidas cedo demais.


Algumas, mesmo ainda em botão.


Há sementes que nunca brotam e há aquelas flores que vivem a vida inteira até que, pétala por pétala, tranqüilas, vividas, se entregam ao vento.


Mas a gente não sabe adivinhar. A gente não sabe por quanto tempo estará enfeitando esse Éden e tampouco aquelas flores que foram plantadas ao nosso redor.


E descuidamos. Cuidamos pouco. De nós, dos outros.


Nos entristecemos por coisas pequenas e perdemos minutos e horas preciosos.


Perdemos dias, às vezes anos.


Nos calamos quando deveríamos falar; falamos demais quando deveríamos ficar em silêncio.


Não damos o abraço que tanto nossa alma pede porque algo em nós impede essa aproximação.


Não damos um beijo carinhoso"porque não estamos acostumados com isso" e não dizemos que gostamos porque achamos que o outro sabe automaticamente o que sentimos.


E passa a noite e chega o dia, o sol nasce e adormece e continuamos os mesmos, fechados em nós. Reclamamos do que não temos, ou achamos que não temos suficiente.


Cobramos. Dos outros. Da vida. De nós mesmos. Nos consumimos. Costumamos comparar nossas vidas com as daqueles que possuem mais que a gente. E se experimentássemos comparar com aqueles que possuem menos? Isso faria uma grande diferença.


E o tempo passa... Passamos pela vida, não vivemos.


Sobrevivemos, porque não sabemos fazer outra coisa. Até que, inesperadamente, acordamos e olhamos pra trás.


E então nos perguntamos:


E agora? Agora, hoje, ainda é tempo de reconstruir alguma coisa, de dar o abraço amigo, de dizer uma palavra carinhosa, de agradecer pelo que temos.


Nunca se é velho demais ou jovem demais para amar, dizer uma palavra gentil ou fazer um gesto carinhoso.


Não olhe para trás.


O que passou, passou.


O que perdemos, perdemos.


Olhe para frente! Ainda é tempo de apreciar as flores que estão inteiras ao nosso redor.


Ainda é tempo de voltar-se para Deus e agradecer pela vida, que mesmo passageira, ainda está em nós.


Pense!... Não o perca mais!...

domingo, 20 de janeiro de 2008

Dificil de esquecer


Um famoso palestrante começou um seminário numa sala com 200 pessoas,segurando uma nota de R$ 100,00.


Ele perguntou:


"Quem de vocês quer esta nota de R$100,00?".


Todos ergueram a mão...


Então ele disse:


"Darei esta nota a um de vocês esta noite, mas primeiro deixem-me fazer isto...


"Aí, ele amassou totalmente a nota.


E perguntou outra vez:


"Quem ainda quer esta nota?"


As mãos continuavam erguidas...


E continuou:


"E se eu fizer isto... Deixou a nota cair no chão, começou a pisá-la, esfregá-la. Depois, pegou a nota, agora já imunda e amassada e perguntou:


E agora? Quem ainda quer esta nota de R$100,00??


Todas as mãos voltaram a se erguer.


O palestrante voltou-se para a platéia e disse que tinha ensinado uma lição.


Não importa o que eu faça com o dinheiro, vocês continuam a querer esta nota porque ela não perde o valor.


Essa situação também acontece com a gente...


Muitas vezes em nossas vidas, somos amassados, pisoteados e ficamos nos sentindo sem importância.


Mas, não importa... jamais perderemos nosso valor.


Sujos ou limpos, amassados ou inteiros, magros ou gordos, altos ou baixos, nada disso importa!


Nada disso altera a importância que temos!


O preço de nossas vidas, não é pelo o que aparentemos ser, mas pelo que fizemos e sabemos!!!


Agora reflita bem e procure responder a estas perguntas:


1-Nomeie as 5 pessoas mais ricas do mundo.


2-Nomeie as 5 últimas vencedoras do concurso Miss Universo.


3-Nomeie 10 vencedores do prêmio Oscar, como melhores atores ou atrizes.


Como vai? Mal né? Difícil de lembrar???Não se preocupe.


Ninguém de nós se lembra dos melhores de ontem. Os aplausos vão-se embora! Os troféus ficam cheios de pó! Os vencedores são esquecidos!


Agora responda a estas perguntas:


1-Nomeie 3 professores que lhe ajudaram na sua verdadeira formação.


2-Nomeie 3 amigos que já lhe ajudaram nos momentos difíceis.


3-Pense em algumas pessoas que lhe fizeram sentir-se alguém especial.


4-Nomeie 5 pessoas com quem transcorres o seu tempo.


Como vai? Melhor não é verdade?As pessoas que marcam a nossa vida não são as que tem as melhores credenciais, com mais dinheiro, ou os melhores prêmios... São aquelas que se preocupam com você, que cuidam de você, aquelas que de algum modo estão com você.


Reflita neste momento.

sábado, 19 de janeiro de 2008

Não há nada a perdoar




A crença de que os outros não deveriam nos ter tratado como o fizeram é, obviamente, um erro.




Em vez de ficarmos com raiva da forma como fomos tratados, precisamos aprender a ver tal tratamento de outra perspectiva.


Eles fizeram o que sabiam fazer, dadas as condições de suas vidas.



Aprender a perdoar envolve aprender a corrigir as más interpretações que criamos com nossa própria visão das coisas.


Quando compreendermos que somos nós que fazemos acontecer tudo que ocorre em nossa existência, então estaremos numa posição de saber que até fazemos os outros acontecerem em nossas vidas para termos a quem culpar.


Quando tivermos nossos pensamentos claros, chegará ao ponto em que não será mais necessário praticar o perdão. Teremos percebido que a vida é uma série de acontecimentos que criamos ou atraimos para nós mesmos.


As pessoas simplesmente apontam seus dedos para o que acreditam ser erros dos outros e não enxergam que na verdade os erros são os seus.


Há os que vivem num mundo de mentiras que já nem conseguem encontrar suas próprias verdades.


Quando apontarem o dedo indicador para alguém não se esqueçam de que tem outros três apontados para vocês mesmos.


Assim, perceberemos que não há nada a perdoar, porque não há nada a julgar e ninguém para culpar.



QUEM AMA, VIVE NUM MUNDO DE AMOR..



QUEM É HOSTIL VIVE NUM MUNDO HOSTIL.



CADA PESSOA QUE VOCE ENCONTRA REFLETE A SUA IMAGEM.


JÁ SE OLHOU NO ESPELHO HOJE?

sexta-feira, 18 de janeiro de 2008

As duas rãs



Um fazendeiro veio até a cidade e perguntou ao proprietário de um restaurante se ele queria ganhar um milhão de rãs.


O proprietário do restaurante ficou assustado e perguntou ao homem onde ele poderia conseguir tantas rãs!
O fazendeiro respondeu,

- Há uma lagoa perto de minha casa que está cheia de rãs - milhões delas. Todas coaxando por toda a noite e estão a ponto de me deixar louco!

Então o proprietário do restaurante e o fazendeiro fizeram um acordo: o fazendeiro entregaria as rãs no restaurante, quinhentas de cada vez pelas semanas seguintes.

Na primeira semana, o fazendeiro retornou ao restaurante parecendo particularmente encabulado, com duas pequenas e mirradas rãs. O proprietário do restaurante perguntou,

- Onde estão todas as rãs?

O fazendeiro respondeu,

- Eu me enganei. Haviam somente estas duas rãs na lagoa. Mas certamente elas faziam muito barulho!


Da próxima vez que você ouvir alguém criticando ou gozando alguém, lembre-se que provavelmente é apenas um par de ruidosas rãs.


Lembre-se também que os problemas parecem sempre muito maiores no escuro.

quinta-feira, 17 de janeiro de 2008

A Inveja


Este texto chegou pra mim por e-mail da minha querida amiga Patrícia de Brasília

A Inveja já nasceu invejando todos os predicados.

Não agüentava a beleza de Maria , a inteligência de Sabrina, a naturalidade de Virgínia, a espertezade Marlene e assim por diante.
Substantivos também a incomodavam, principalmente, quando eram alvo de elogios, como o sorriso do Carlinhos, o carrinho da Flavinha, o namorado de Tereza e o corpo da Bernadete.

Tudo era demais para seu bom coração e para a sua grande e falsa modéstia à parte.

O seu veneno era conhecido e reconhecido pelos amigos, desde os tempos de escola.
Sem dúvida, tratava-se de seu único e maior potencial.

Possuía uma grande qualidade: a de tomar conta da vida de todos que a cercavam.

Diariamente, anotava informações sobre o queandavam fazendo e registrava, mentalmente,tudo o que ouvia. E, cada vez mais, ficava popular a sua memória de elefante.

Trabalho era o que não faltava. Mesmo que algum amigo ficasse distante por um período longo, não tinha problema: Inveja, em poucos minutos, conseguia pô-lo a par de todos os acontecimentos , de forma elefantal.
Odiava gente besta. E, por esse motivo, nas ocasiões em que citavam um fulano que havia realizado uma façanha, tratava de lembrar a todos o que esse fulano não tinha conseguido fazer.

Era sua forma de contribuição à sociedade.

Detestava o sucesso de alguém.

Ora, porque alguém deveria fazer alguma coisa sozinho? O grupo é mais forte. A união faz a força e uma andorinha nunca fez verão.

Com esses exemplos eargumentos, cuidava para não permitir a entrada ou permanência no grupo de quem quisesse aparecer demais.

Fazia questão de logo esvaziar qualquer balão que pudesse voar mais alto.
Inveja apreciava suas próprias virtudes... E como!

Gostava de enumerá-las, em altos e bons tns, o que a atrapalhava um pouco.. O tempo paracontá-las era tanto, que a impedia de realizá-las.- Nossa! Essa gente é um grande papo furado!

Uma enorme perda de tempo, pensava. Fazia marcações em determinadas pessoas - possíveis futuras ameaças.

Não ostensivamente, é claro. Sabia ser sutil. Primeiro, seduzia a vítima, em seguida,abria o segundo ato: observava. Ao descobrir seus pontos fracos, dava o bote, certeiro e rasteiro. E menos um para contar histórias...

Na maioria das vezes, não se dava a muito trabalho. Usava todo o seu veneno, destilado homeopaticamente, de preferência pelos ouvidos daqueles que estão comos próprios sempre a postos.

O efeito, previsível e infalível, era imediata e voluntariamente absorvido, a ponto de ser levado pela corrente sanguínea às maçãs do rosto que podiam ficar pálidas ou afogueadas,em pouquíssimos minutos.

Em casos de impacientes ou dominadores obtinha agravantes colaterais. Discussão era o mais freqüente; mas tinha tambémas brigas, os tiros com e sem mortes, até a guerra. Pena que, na maioria, o agravo era mais brando. Passava do ouvido para a barriga ou cabeça e dava apenas uma dorzinha.

Paciência...Inveja quando queria era imbatível. Ninguém podia com ela. Armava aquela confusão e, assistindo de camarote, ficava se contorcendo de rir. A última da Inveja é que mordeu a própria língua. Ao trincar os dentes com raiva, teve um choque anafilático-colérico e morreu fulminada.

Em sua lápide alguém escreveu:

"Aqui jaz a Inveja - medíocre, meditadora e mediúnica do alheio, real exemplo de grandesfeitos em toda a História..."

Acompanhando os dizeres, via-se uma cobrinha ingênua e sorridente. Eu estava acabando de contar para duas amigas que o porteiro do Zoo e o filho juram, de pés juntos, que acabaram de ver a Inveja na esquina. Pode?

E uma delas, a mais simpática, aquela que não consegue parar de mostrar os lindos dentes e a língua afiada, falou:

- Vocês falam de reencarnação, ressurreição, sei lá mais o quê. O que vocês não sabem é que as cobras, simplesmente, mudam de pele.

E saiu rindo da gente...

quarta-feira, 16 de janeiro de 2008

Viver não dói


Definitivo, como tudo o que é simples. Nossa dor não advém das coisas vividas, mas das coisas que foram sonhadas e não se cumpriram. Por que sofremos tanto por amor? O certo seria a gente não sofrer, apenas agradecer por termos conhecido uma pessoa tão bacana, que gerou em nós um sentimento intenso e que nos fez companhia por um tempo razoável, um tempo feliz. Sofremos por quê? Porque automaticamente esquecemos o que foi desfrutado e passamos a sofrer pelas nossas projeções irrealizadas, por todas as cidades que gostaríamos de ter conhecido ao lado do nosso amor e não conhecemos, por todos os filhos que gostaríamos de ter tido junto e não tivemos, por todos os shows e livros e silêncios que gostaríamos de ter compartilhado, e não compartilhamos. Por todos os beijos cancelados, pela eternidade. Sofremos não porque nosso trabalho é desgastante e paga pouco, mas por todas as horas livres que deixamos de ter para ir ao cinema, para conversar com um amigo, para nadar, para namorar. Sofremos não porque nossa mãe é impaciente conosco, mas por todos os momentos em que poderíamos estar confidenciando a ela nossas mais profundas angústias se ela estivesse interessada em nos compreender. Sofremos não porque nosso time perdeu, mas pela euforia sufocada. Sofremos não porque envelhecemos, mas porque o futuro está sendo confiscado de nós, impedindo assim que mil aventuras nos aconteçam, todas aquelas com as quais sonhamos e nunca chegamos a experimentar. Como aliviar a dor do que não foi vivido? A resposta é simples como um verso: Se iludindo menos e vivendo mais!!A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-se do sofrimento, perdemos também a felicidade.. A dor é inevitável. O sofrimento é opcional.
(Carlos Drummond de Andrade)

terça-feira, 15 de janeiro de 2008

Calças Molhadas



Um belo texto para reflexão enviado pelo querido amigo JG da comunidade 1957


Venha comigo a uma sala de aula do terceiro ano...
Há um menino de nove anos sentado à sua carteira e, de repente, há uma poça entre seus pés, e a parte dianteira de suas calças está molhada. Pensa que seu coração vai parar porque não pode imaginar como isso aconteceu. Nunca havia acontecido antes, e sabe que, quando os meninos descobrirem nunca o deixarão em paz. Quando as meninas descobrirem, nunca mais falarão com ele enquanto viver. O menino acredita que seu coração vai parar; abaixa a cabeça e reza esta oração:
"Querido Deus, isto é uma emergência! Eu necessito de ajuda agora! Mais cinco minutos e serei um menino morto".
Levanta os olhos de sua oração e vê a professora chegando com um olhar que diz que foi descoberto. Enquanto a professora está andando até ele, uma colega chamada Susie está carregando um aquário cheio de água. Susie tropeça na frente da professora e despeja inexplicavelmente a água no colo do menino. O menino finge estar irritado, mas ao mesmo tempo interiormente diz:
"Obrigado, Senhor! Obrigado, Senhor!"
De repente, em vez de ser objeto de ridículo, o menino é objeto de compaixão. A professora desce apressadamente com ele e lhe dá shorts de ginástica para vestir enquanto suas calças secam. Todas as outras crianças estão sobre suas mãos e joelhos limpando ao redor de sua carteira.
A compaixão é maravilhosa. Mas, como tudo na vida, o ridículo que deveria ter sido dele foi transferido a outra pessoa: Susie.
Ela tenta ajudar, mas lhe dizem para sair. "Você já fez demais, sua grosseira!"
Finalmente, no fim do dia, enquanto estão esperando o ônibus, o menino caminha até Susie e lhe sussurra, "você fez aquilo de propósito, não foi?"
E Susie lhe sussurra, "eu também molhei minha calça uma vez".
Possa Deus nos ajudar a ver as oportunidades que sempre estão em torno de nós para fazer o bem.
Lembrem-se... Apenas ir à igreja não faz de ninguém, um cristão, da mesma forma que ficar na garagem não transforma ninguém em um carro.
Cada um e todos nós estamos atravessando épocas difíceis agora, mas Deus está pronto para nos abençoar de uma maneira que somente Ele pode fazer. Mantenha a Fé.

segunda-feira, 14 de janeiro de 2008

Sopre as cinzas





Um texto belísismo enviado pela minha querida Yara, sempre dedicada, presente e vigilante aos amigos.

Quem te feriu já feriu e já passou.
La na frente encontra-rá o enivitável retorno e pelas mãos de outrem será ferido também.
A vida se encarregará de dar-lhe troco e tu, talvez, nem se quer ficas a saber.
O que importa de verdade é o que tu sentiste e, mais, importante é o que ainda sentes:

MÁGOA ? RANCOR ? RESSENTIMENTOS ? ÓDIO ?

Tu consegues perceber que esses sentimentos são escolhidos por ti ?
Somos nós que escolhemos o que sentir diante das agressões e das ofensas.
Quem nos faz mal é responsável pelo que faz, mas NÓS somos responsáveis pelo que sentimos.
Essa responsabilidade tem a ver com o Amor que devemos e temos de sentir por nós mesmos.
O ofensorfez o que fez e o momento passou, mas o que ficou aí dentro de NÓS ?
MÁGOA
- Sabias que de todas as drogas ela é a mais canceríginia?
Pela tua própria saúde manda-a fora .
RANCOR
-Ele é como alimento preparado com veneno irreconhecível: mais tarde, ou mais cedo, tu pederás contrarir doenças de cujas as origens nem suspeitarás.
RESSENTIMENTO
- Imaginas-te a viver dentro de um ambiente constantemente poluido, cheio de fumo, repleto de batérias e de incontaveis tipos de virus : é isso que o teu coração e os teus pulmões estão a tentar aguentar.
Até quando tu pensas que vais aguentar?
ÓDIO
_ Os seus efeitos são paralisantes.
O teu sistema imunológico entrará em conflito com esse veneno que com o tempo vai colocar-te face a face com a morte e talvez tarde de mais venhas a perceber que melhor teria sido deixar que o teu agressor colhesse os frutos do que semeou.

PARA O TEU BEM, E PARA O BEM DELE, PERDOA

O perdão o libertará e o fará ser livre e feliz .
Esqueça o mal que lhe foi feito.
Deixe o seu ofensor, lembre-se dele através das consequênciascom que certamente virá a arcar.
Mude o seu destino... seja o comandante da sua própria Nau!
Escolha o melhor caminho para a sua "VIAGEM".
PERDOE... NEM QUE SEJA SÓ POR SACANAGEM
Silvia Schmit

domingo, 13 de janeiro de 2008

Atalhos em nossas vidas




Dois jovens recém-casados, eram muito pobres e viviam de favor num sítio no interior.
Um dia o marido fez a seguinte proposta a esposa:
" Querida, eu vou sair de casa, vou viajar para bem longe, arrumar um emprego, e trabalhar até Ter condições para voltar e dar-te uma vida mais digna e confortável.
Não sei quanto tempo eu vou ficar longe, só peço uma coisa: Que você me espere, e enquanto estiver fora, seja fiel a mim, pois eu serei fiel a você.
Assim sendo, o jovem saiu, andou muitos dias a pé, até que encontrou um fazendeiro que estava precisando de alguém para ajudá-lo em sua fazenda. O jovem chegou e ofereceu-se para trabalhar, no que foi aceito.
Pediu para fazer um pacto com o patrão, o que também foi aceito.
O pacto foi o seguinte: Me deixe trabalhar pelo tempo que eu quiser e quando eu achar que devo ir, o senhor me dispensa das minhas obrigações. Eu não quero receber meu salário. Peço que o senhor o coloque na poupança até o dia em que eu for embora. No dia em que eu sair o senhor me dá o dinheiro e eu sigo o meu caminho.
Tudo combinado. Aquele jovem trabalhou durante 20 anos, sem férias e sem descanso.
Depois de 20 anos ele chegou para o patrão e disse:
"Patrão, eu quero o meu dinheiro, pois estou voltando para minha casa. O patrão então lhe respondeu.
Tudo bem, afinal fizemos um pacto e vou cumpri-lo, só que antes, quero lhe fazer uma proposta, tudo bem ?
Eu lhe dou todo o seu dinheiro e você vai embora ou lhe dou 3 conselhos e não lhe dou o dinheiro. Vá para o seu quarto, pense e depois me de a resposta."
Ele pensou durante 2 dias, procurou o patrão e disse-lhe:
" Quero os três conselhos."
O patrão novamente frisou:
" Se lhe der os conselhos, não lhe dou o dinheiro."
E o empregado respondeu:
" Quero os conselhos."
O patrão então lhe Falou:
1º Nunca tome atalhos em sua vida, caminhos mais curtos e desconhecidos podem custar a sua vida;
2º Nunca seja curioso para aquilo que é mal, pois a curiosidade para mal pode ser fatal;
3º Nunca tome decisões em momentos de ódio ou de dor, pois você pode se arrepender e ser tarde demais.
Após dar os conselhos o patrão disse ao rapaz, que já não era tão jovem assim:
"Aqui você tem três pães, dois para você comer durante a viagem e o terceiro é para comer com sua esposa quando chegar em sua casa."
O homem então seguiu seu caminho de volta, depois de 20 anos longe de casa e da esposa que tanto amava. Após o 1º dia de viagem encontrou um andarilho que o cumprimentou e lhe perguntou:
Para onde você vai ?
Ele respondeu:
Vou para um lugar muito longe que fica a mais de 20 dias de caminhada pôr esta estrada.
O andarilho disse-lhe então:
Rapaz, este caminho é muito longo, eu conheço um atalho que é ‘dez’ e você chega em poucos dias.
O rapaz contente, começou a seguir pelo atalho, quando lembrou-se do 1º conselho, então voltou e seguiu o caminho normal. Dias depois soube que o atalho levava a uma emboscada. Depois de alguns dias de viagem, cansado ao extremo, achou uma pensão a beira da estrada, onde pode hospedar-se.
Pagou a diária e após tomar um banho deitou-se para dormir. De madrugada, acordou assustado com um grito estarrecedor. Levantou-se, de um salto só e dirigiu-se a porta para ir até o local do grito. Quando esta abrindo a porta lembrou-se do 2º conselho.
Voltou, deitou-se e dormiu, Ao amanhecer, após tomar o café, o dono da hospedagem lhe perguntou se ele não havia ouvido um grito e ele disse que tinha ouvido.
O hospedeiro disse:
E você não ficou curioso ? Ele disse que não.
O hospedeiro respondeu:
Você é o primeiro hospede a sair vivo daqui, pois meu filho tem crises de loucura, grita durante a noite e quando o hospede sai, mata-o e enterra-o no quintal.
O rapaz prosseguiu na sua longa jornada, ansioso pôr chegar a sua casa. Depois de muitos dias e noites de caminhada.....Já no entardecer, viu entre as arvores a fumaça de sua casinha, andou e logo viu entre os arbustos a silhueta de sua esposa. Estava anoitecendo, mas ele pode ver que ela não estava só. Andou mais um pouco e viu que ela tinha entre os braços um homem, que a estava acariciando os cabelos. Quando viu aquela cena, seu coração se encheu de ódio e amargura e decidiu-se a correr de encontro aos dois e matá-lo sem piedade.
Respirou fundo, apressou os passos, quando lembrou-se do 3º conselho. Então parou, refletiu e decidiu dormir aquela noite ali mesmo e no dia seguinte tomar uma decisão.
Ao amanhecer, já com a cabeça fria ele disse:
" Não vou matar minha esposa e nem seu amante. Vou voltar para o meu patrão e pedir que ele me aceite de volta. Só que antes quero dizer a minha esposa que eu sempre fui fiel a ela."
Dirigiu-se a porta da casa e bateu. Quando a esposa abre a porta e o reconhece, se atira ao seu pescoço e o abraça afetuosamente. Ele tenta afastá-la, mas não consegue. Então, com lágrimas nos olhos, lhe diz:
" Eu fui fiel a você e você me traiu." Ela espantada responde:
" Como ? Eu nunca te traí, te espero durante esses 20 anos."
Ele então lhe perguntou:
" E aquele homem que você estava acariciando ontem ao entardecer ? " Ela lhe disse:
" Aquele homem é nosso filho. Quando você foi embora descobri que estava grávida. Hoje ele está com 20 anos de idade.
Então o marido entrou, conheceu, abraçou seu filho e coutou-lhes toda a sua história, enquanto a esposa preparava o café. Sentaram-se para toma-lo e comer juntos o último pão. Após a doação de agradecimento, com lágrimas de emoção , ele parte o pão e ao abri-lo, encontra todo o seu dinheiro, o pacto pôr seus 20 anos de dedicação.
Muitas vezes achamos que o atalho "queima etapas" e nos faz chegar mais rápido, o que nem sempre é verdade....
Muitas vezes somos curiosos, queremos saber da coisas que nem ao menos nos dizem respeito e que nada de bom nos acrescentará....
Outras vezes agimos pôr impulso, na hora da raiva e fatalmente nos arrependemos depois....
Espero que você, assim como eu, não esqueça desses 3 conselhos, e não esqueça também de confiar, mesmo que a vida muitas vezes já tenha lhe dado motivos para a desconfiança.

sábado, 12 de janeiro de 2008

Conquistar - um verbo fácil de conjugar


Conquistar vai muito mais além do ato de atrair alguém. Diariamente temos que conquistar pessoas no trabalho, na vida social, nos relacionamentos, nos pequenos detalhes. Detalhes que não podem passar despercebidos em mulheres especiais, como nós.
Basta colocar para fora coragem, ousadia e perseverança e fazer com que estes talentos viviam no dia-a-dia com você e não simplesmente se escondam em algum cantinho qualquer do medo, preconceitos e outros sentimentos pequenos, que não tornam ninguém mais feliz.
Seja você mesma com suas qualidades e defeitos como todo ser humano. Seja natural, mas valorize-se, cuide-se, ame-se, tenha tempo para você mesma e para as coisas que gosta. Você é a pessoa mais importante do mundo. Você escreve sua história diariamente e esta historia pode ser muito feliz e apaixonada. Depende do seu querer e do quanto você se quer bem.
A felicidade está dentro de nós, mas às vezes boicotamos nosso caminho. É necessário eventualmente, reavaliarmos nosso modo de pensar e ver a vida.
Não acredite em solidão.
Tem muitas pessoas precisando de você, muitos amigos para conversar, muitos momentos bons para acontecer e muitos homens para se apaixonar.
Os homens também querem relacionamentos sólidos, companheiras, mas às vezes são meninos grandes com medo de decepções, medo das mulheres muito apressadas e que sufocam o relacionamento, medo das mulheres independentes que nos tornamos e que agora cobram seu espaço. Temos que ter paciência com eles.
Seja inteligente e paciente e você vai ser muito feliz no amor.
Seja auto-confiante, você vai arrasar corações.
Seja feminina e use seus inúmeros atributos, cuide do seu visual sem neuroses, da sua pele, do seu humor, você vai se sentir maravilhosa e você merece.
Talvez nem tudo saia como planejamos, mas não são derrotas, são aprendizados, a vida se renova diariamente.
Não tenha pressa em conquistar o mundo ou aquele homem especial, calma. Tudo tem seu tempo.
Não deposite toda a felicidade em um único homem ou relacionamento, você vai se decepcionar. Espere bons momentos, e saiba que a felicidade jorra de muitas fontes.
Abra as portas do seu coração para as novidades, você vai se surpreender. Sempre existe alguém especial esperando para entrar em nossa vida. Permita-se.
Mude seus critérios, não seja inflexível, exigente demais, intolerante, você vai se machucar. Acredite no seu poder de sedução que a torna única e maravilhosa do jeito que você é.
Viva a vida intensamente, conquiste-se diariamente. A vida nos reserva tantas surpresas, deixe-se seduzir, viver.
Jamais esqueça que você é uma mulher para quem tudo é possível, basta acreditar, explorar sua sensibilidade, seu poder feminino.
Lembre-se: Conquistar é um verbo fácil de conjugar, mas deve ser exercitado diariamente.

sexta-feira, 11 de janeiro de 2008

Caixinha de promessas



Querido Deus,
Agradeço-te por este dia.
Agradeço-te por poder ver e ouvir esta manhã.
Sou abençoado porque és um Deus compreensivo e de perdão.
Tens feito tanto por mim, abençoando-me a cada dia.
Perdoa-me por tudo que tenho feito, dito ou pensado que não seja agradável a Ti. Mantém-me seguro, afastado de todo o perigo.
Ajuda-me a começar este dia com uma nova atitude e muita gratidão.
Expande a minha mente para que possa aceitar todos os Teus desígnios.
Não permitas que me lamente das coisas sobre a quais não tenho controle.
Permite-me continuar vendo o pecado através dos teus olhos Senhor, e que possa reconhecer o mal.
E quando cometer pecado permite-me arrepender-me e confessar com minha boca meu mau procedimento, e assim receber Teu perdão.
Continua utilizando-me para fazer a Tua vontade.Continua abençoando-me para que possa abençoar outras pessoas.
Mantém-me forte para que possa ajudar aos fracos.
Mantém meu ânimo elevado para que possa ter palavras de consolo para outros.
Peço pelos que se perdem e não podem encontrar seu caminho.
Peço pelos que sofrem mau juízo e não são entendidos.
Peço pelos que não Te conhecem intimamente.
Peço pelos que apagarem esta mensagem e não a compartilharem com os outros.
Peço pelos que não crêem.
Mas Te agradeço porque eu CREIO.
Creio que Tu mudas as pessoas e as coisas.
Peço por todos os meus amigos, cada membro de sua família e por seus lares.
Peço pela paz, o amor e a alegria dentro das famílias.
Que estejam sem dívidas e todas as suas necessidades sejam resolvidas.
Rogo para que cada olho que leia esta oração saiba que não há problema, batalha, circunstância ou situação maior que o SENHOR!

quinta-feira, 10 de janeiro de 2008

Horas perdidas


Ai!... se ontem eu soubesse como aproveitar cada segundo do meu dia, faria muita coisa diferente.

O minuto que passou ou foi aproveitado, ou jogado fora. Ignorado, como se ele não tivesse sua importância, como se não fosse somado a outros e tornado algum tempo da minha vida inerte.
Acho que nos dias passados eu deveria ter abraçado ainda mais forte as pessoas que amo e as que me amam. Também as que perdoei e tiveram esse mesmo carinho para comigo. Eu teria sentido seus corações e o calor dos corpos que nenhuma outra fonte no mundo pode igualar.
Se pudesse voltar o tempo, não iria dormir zangada por causa de orgulho, este mesmo que me deixou contente por ter razão, mas triste com o vazio de me sentir sozinha. Eu diria a ele, com ar seguro, para ir pra bem longe porque o que importa mesmo são meus preciosos minutos de felicidade e que esses eu quero beber com gulosa sede!
Horas perdidas ficam para trás e não vou perder tempo pensando nelas. Só vou é tirar proveito das lições que me passaram e vou olhar mais nos olhos dos que falam comigo, fazer com que se sintam especiais (mesmo por que o são)... vou ser mais tolerante com os que ainda não aprenderam essa lição, vou pegar mais as mãos, pois essas falam pelo coração e vou seguir minha vida...
Vou sim, seguir em frente, construindo, pelo menos para mim e para os que me cercam, um mundo onde todas as horas serão floridas, acrescentadas de felicidade.

quarta-feira, 9 de janeiro de 2008

Baú de lembranças


Não se pode ser jovem para sempre.

Mas é possível conservar a imaturidade pelo resto da vida.


Eta!!! Que o adulto é mesmo muito bobo. As coisas simples e boas da vida acabamos perdendo, principalmente nós, mulheres... É isto mesmo. Você já reparou em uma rodinha de homens conversando?
Eles riem, contam piadas, criam brincadeiras para se divertir, jogam um ao outro na piscina... são mesmo umas crianças.Que coisa linda que é isto! E nós, mulheres, o nosso grupinho quando está reunido! O que fazemos? Ficamos ali conversando, centradas, preocupadas com a imagem, com a postura, com a elegância, mas será que somos assim?
Não, não. Creio foi esta maldita cultura que nos estereotipou e, perdemos o nosso lado lúdico. Que tolas somos! Às vezes tenho vontade de perder a classe, de voltar a ser criança. Neste momento lembro-me dos dias de chuva, das tardes quentes de verão...Que vontade de tirar os sapatos e sair pisando nas poças d'água que aqueles finais de tarde ensolarados formavam após cair um temporal e refrescar a tarde . Não quero pensar nos transtornos que hoje estas chuvas trazem, quero pensar em ser criança, só quero lembrar-me das brincadeiras quando a chuva cessava.Tudo começava com o céu escurecendo e uns riscos brilhantes no alto. Aí vinha o vento, "as folhas formando redemoinho no chão", a escuridão invadia a tarde e, no céu apenas uma faixa clara, na altura do horizonte indicava que ainda era dia... Então a água desce, pesada e sonora... Por fim, ela vai embora formando no céu um lindo arco-íris.Aí era a nossa vez... Como os pássaros que haviam se escondido e saíam começando a cantar, nós saíamos de onde estávamos protegidos e corríamos descalços para a rua brincar nas poças d'água. Eram só risos, brincadeiras. "A chuva faz brotar as plantas e quando a gente se permite, ela é garantia de diversão. Caetano Veloso diz em Chuva Suor e Cerveja: "...e quando a chuva começa eu acabo perdendo a cabeça". Um dia destes vou perder a cabeça, da próxima vez em que a chuva começar a cair, vou correr para a rua, tirar meus sapatos, vou deixar a roupa molhar, vou pisar na água, ...."vou sentir o gostinho de ser criança outra vez".

terça-feira, 8 de janeiro de 2008

Seres Especiais


Todos nós queremos ser pessoas especiais. Mais que uma questão de ter o ego saciado, sentir-se especial é sentir-se valorizado, diferente, mas de maneira enriquecedora.
Que somos únicos todo mundo fala. Não existem duas pessoas iguais, mesmo se a semelhança entre muitas pode ser extraordinária vez ou outra. Deus nos fez assim, diferentes, semelhantes e criaturas dele como todas essas maravilhosas coisas que nos cercam.
Mas acontece de nos sentirmos pequenos e insignificantes. Nem sempre sabemos lidar com nossos problemas e as coisas parecem tomar uma proporção muito maior do que são na realidade. Quantas vezes sentimos que o chão se abre sob nossos pés e nos perguntamos onde encontraremos forças para não cair! E nos perguntamos ainda onde outras pessoas conseguem encontrar forças, como conseguem, como levantam a cabeça, se erguem e vencem!
O que torna realmente uma pessoa especial em relação a outra não é o fato dela ter nascido com melhores condições. Se assim fosse, Jesus estaria entre a classe dos comuns, pois não poderia ter vindo ao mundo de maneira mais humilde.
O que torna uma pessoa especial é a sua vontade, convertida em capacidade de lidar com os tropeços da vida, as dúvidas, quedas, doenças e tantos outros impecilhos ao bem-viver. Para uns é mais fácil do que para outros sim, mas para todos é possível olhar para o Alto, se inclinar, trabalhar consigo e com suas emoções, dar a volta por cima e sair vitorioso.
O que nos segura e mantém vivos é a nossa fé, nossa esperança num amanhã ou numa eternidade que sabemos que está à nossa frente e nos espera. Como provar nossos conhecimentos se não passarmos por provas?
Cada dia quando fechamos a porta do último minuto e nos preparamos para o dia seguinte, é uma vitória alcançada.
Pessoas especiais aos olhos de Deus são as que não desistem, as que se voltam, recuam quando necessário e avançam quando preciso. São as que nunca perdem a coragem, mesmo nas aflições.
As que guardam a calma na tormenta porque tiraram da vida as lições, as que sabem que Deus não nos abandona, mas respeita, embora com tristeza, quando nos afastamos dEle.
Pessoas especiais abrem-se ao mundo e o abraçam. E por onde passam vão deixando rastros de luz, perfume de sabedoria, esperança para os que ficaram para trás, exatamente como deseja o coração de Deus.

segunda-feira, 7 de janeiro de 2008

Você é feliz?




Posso ter defeitos, viver ansiosa e ficar irritada algumas vezes mas, não esqueço de que minha vida é a maior empresa do mundo, e posso evitar que ela vá à falência. Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise. Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história. É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma. É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida. Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um "não". É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta. Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo...

Já hoje pensava nas pessoas que conheço que me vêm dizer que não são felizes, dão-me que pensar...Há muita gente que se considera infeliz e aparentemente tem "tudo" para ser feliz, menos esse ponto de vista sobre a sua própria vida que lhes permitiria ver a quantidade impressionante de hipóteses que a vida lhes dá e a vontade de as aproveitar apesar dos medos. Tê-los é normal, basta enfrentá-los.A felicidade exige esforço, exige a capacidade de aproveitar as coisas simples, exige que não desperdicemos uma boa oportunidade para sorrir e rir principalmente de nós mesmos. Exige que nos conheçamos e aos nossos limites, que os trabalhemos sem os quebrar. As quedas no caminho fazem parte, toca a levantar e voltar a tentar.Não se complique o que é trabalhoso, não necessariamente difícil:
SER FELIZ.
É mais fácil do que parece, mais trabalhoso do que se adivinha! Mãos à obra!!!