sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Quem decide como eu devo agir?




Um homem foi comprar jornal com seu amigo. O amigo cumprimentou o jornaleiro amavelmente, mas, como retorno, recebeu um tratamento rude e grosseiro.

Pegando o jornal que foi atirado em sua direção, o amigo sorriu carinhosamente e com toda atenção, desejou ao jornaleiro um bom final de semana.

Quando os dois desciam pela rua, o homem perguntou ao seu amigo:


- Ele sempre lhe trata com tanta grosseria?

- Sim, infelizmente é sempre assim.

- E você é sempre tão amável com ele?

- Sim, sempre sou.

- Por que você é tão educado, já que ele é tão rude com você?

- Porque não quero que ele decida como eu devo agir.



Nós somos nossos 'próprios donos'.
Não devemos nos curvar diante de qualquer vento que sopra, nem estar à mercê do mau humor, da mesquinharia, da impaciência e da raiva dos outros.
Não são os ambientes que nos transformam e sim nós que transformamos os ambientes.



2 comentários:

Malu e a Vida!!! disse...

Rita, arrasou! Muito verdadeiro. Olha que acabei de cair na armadilha de retribuir o tratamento, e isso nos deixa aborrecidos e com raiva. Muda a maneira de agir e o nosso humor! Valeu o toque de hoje! Como sempre! Beijo grande.

Arlete disse...

Verdade Rita, não podemos deixar que os outros decidam como devemos agir.Um beijo grande!
Arlete